Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -23,10 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    18.076,35
    +308,30 (+1,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Joe Biden é eleito o novo presidente dos Estados Unidos

Redação Notícias
·3 minuto de leitura

Joe Biden será o 46º presidente dos Estados Unidos. O candidato do partido Democrata, que foi vice-presidente durante toda a gestão de Barack Obama, venceu de acordo com as projeções feitas por especialistas e agências. Por conta do sistema de votação, o resultado oficial, após apuradas todas as urnas, pode levar dias — e até semanas ou meses — ser divulgado.

(Jose F. Moreno/The Philadelphia Inquirer via AP)
(Jose F. Moreno/The Philadelphia Inquirer via AP)

Biden foi o candidato mais votado à presidência em toda a história dos EUA, em um pleito que mesmo antes de acabar já havia se tornado histórico. Por conta do sistema de votos por correiros, houve demora e muita mudança nas apurações. Destaque para os estados da Pensilvânia, Arizona e Georgia, onde resultados apertadíssimos acabaram decidindo o resultado.

Ao longo da semana, Biden teve comportamento bem diferente de seu adversário derrotado, Donald Trump. Enquanto o republicano passou dias tentando falar sobre uma fraude da qual não apresentou uma prova sequer, o democrata fez discursos calmos e pedindo calma à população.

Leia também

A contagem de votos por correio é mais demorada do que a de cédulas preenchidas presencialmente, em seções eleitorais. Além disso, alguns Estados, como a Pensilvânia, permitem a chegada de votos via correio por uma semana após o fechamento das urnas.

Quase 70% dos votos antecipados foram dados pelo correio. A pandemia de covid-19 explica porque tantos eleitores optaram por esse meio para fazer sua escolha. Os EUA vivem sua terceira onda de infecções — com o registro de cerca de 500 mil novos casos apenas na última semana —, e estão na liderança dos países com mais mortes em números absolutos, superando a marca das 230 mil vítimas fatais.

Nos últimos meses, o sistema eleitoral por carta se tornou alvo de duras críticas de seu adversário derrotado que, em desvantagem de cerca de nove pontos percentuais nas pesquisas nacionais, disse que a votação via correio abre brechas para fraudes.

Em meio aos questionamentos, Trump deu sinais de que não estaria disposto a aceitar rapidamente uma eventual derrota. "Queremos ter certeza de que a eleição será limpa, e eu não tenho certeza de que ela será", afirmou o presidente, agora candidato derrotado, a repórteres no fim de setembro.

O atual presidente perderá a imunidade contra processos criminais conferida pelo cargo, se deparando com uma situação financeira complexa e várias investigações sobre seus negócios e atos passados.

Quem é Joe Biden?

Joseph Robinette Biden nasceu em 20 de novembro de 1942 em Scranton, na Pensilvânia. Pai de quatro filhos, ficou mundialmente conhecido por ser vice-presidente durante toda a administração de Barack Obama, presidente dos EUA entre 2009 e 2017.

Formado advogado pela Syracuse University College of Law. Seu destaque na carreira política vem de cedo, desde que foi eleito senador por Delaware, cargo que assumiu em janeiro de 1973. Ficou na cadeira até 2009, quando a deixou para assumir a vice-presidência.

Biden se assume como um liberal quando fala de direitos civis e preocupações dos cidadãos — por exemplo, é favorável a um sistema de saúde público nos EUA. Mas, ao falar de certos pontos como aborto e Exército, se assume conservador.

Durante suas décadas no Senado, Biden se notabilizou por fazer parte de comitês de política externa. Ele é visto até hoje como um político com um bom conhecimento de temas internacionais. Para especialistas, esse será um dos principais pontos de diferença em relação à administração de Trump.

Por conta de seu período na vice-presidência, Biden ainda tem a imagem muito colada à de Obama. Para especialistas, os dois têm “estilos complementares”. Ambos são formados em direito, mas é no jeito de fazer as coisas que as coisas mudam: enquanto o ex-presidente é tido como mais quieto, o novo presidente dos EUA é conhecido por ser um político clássico, que fala muito e se esforça para negociar com adversários.