Mercado abrirá em 2 h 8 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,46
    +3,31 (+4,86%)
     
  • OURO

    1.800,30
    +12,20 (+0,68%)
     
  • BTC-USD

    56.994,84
    +2.623,11 (+4,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.423,04
    -32,37 (-2,22%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.088,66
    +44,63 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.190,50
    +139,50 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2887
    -0,0598 (-0,94%)
     

Jeferson Tenório ganha Prêmio Jabuti de Melhor Romance com 'O avesso da pele'

·2 min de leitura

O escritor Jeferson Tenório, carioca radicado em Porto Alegre, ganhou o Prêmio Jabuti de Melhor Romance com "O avesso da pele", publicado pela Companhia das Letras. O romance é narrado por Pedro, cujo pai, um professor negro, foi covardemente assassinado pela polícia.

Os vencedores do 63º Prêmio Jabuti, o mais prestigioso da literatura brasileira, foram anunciados na noite desta quinta-feira (25). O Jabuti tem 20 categorias, divididas em quatro eixos, cada uma delas com cinco finalistas. O primeiro prêmio da noite foi para de Monique Malcher, autora do livro de contos “Flor de gume” (Jandaíra).

O vencedor da categoria "Crônica" foi Flávio Carneiro, autor de "Histórias ao redor" (Cousa). Já André Freitas, Dayvison Manes Marcelo Saravá e Omar Viñole levaram pela graphic novel "META: Depto. de Crimes Metalinguísticos" (Zarabatana Books).

A poeta Maria Lúcia Alvim, morta por Covid-19 em fevereiro deste ano, ganhou o Prêmio Jabuti na categoria "Poesia" com "Batendo pasto", publicado pela Relicário.

A cerimônia foi realizada virtualmente pelo segundo ano consecutivo e transmitida pelo canal da CBL no YouTube. A apresentação ficou a cargo do ator Dan Stulbach.

Este ano, escritor paulista Ignácio de Loyola Brandão, imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL), foi eleito Personalidade Literária do Ano. Romancista, contista e jornalista, Loyola Brandão tem 84 anos, é autor de 47 livros e já ganhou o Jabuti cinco vezes. Em 2000, “O homem que odiava a segunda-feira” (Global) venceu na categoria Contos e Crônicas. Em 2008, o romance “O menino que vendia palavras” foi premiado nas categorias Infantil e Livro do Ano de Ficção. Já “Os olhos cegos dos cavalos” e “Se for pra chorar que seja de alegria” venceram, respectivamente, nas categorias Juvenil e Contos e Crônicas, em 2015 e 2017.

A curadoria do 63ª Prêmio Jabuti foi assinada pelo editor e tradutor Marcos Marcionilo. Os jurados foram selecionados por um conselho formado por Ana Elisa Ribeiro, Bel Santos Mayer, Camile Mendrot e Luiz Gonzaga Godoi Trigo.

Confira os vencedores do 63º Prêmio Jabuti.

Eixo Literatura

Conto: “Flor de gume”, Monique Malcher (Jandaíra)

Crônica: “Histórias ao redor”, de Flávio Carneiro (Cousa)

Histórias em Quadrinhos: “META: Depto. de Crimes Metalinguísticos”, de André Freitas, Dayvison Manes, Marcelo Saravá e Omar Viñole (Zarabatana Books)

Infantil: “Sagatrissuinorana”, de João Luiz Guimarães e Nelson Cruz (ÔZé Editora)

Juvenil: “Amigas que se encontraram na história”, de Angélica Kalil e Amma (Quintal Edições)

Poesia: "Batendo pasto", de Maria Lúcia Alvim (Relicário)

Romance de Entretenimento: “Corpos secos”, de Luisa Geisler, Marcelo Ferroni, Natalia Borges Polesso e Samir Machado de Machado (Alfaguara)

Romance Literário:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos