Mercado abrirá em 4 h 30 min
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,79
    -0,25 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.792,00
    +17,20 (+0,97%)
     
  • BTC-USD

    37.926,26
    -1.387,65 (-3,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    943,30
    -26,58 (-2,74%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.123,47
    -29,96 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.191,50
    +26,00 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9754
    +0,0129 (+0,22%)
     

JBS sofre ataque cibernético nos EUA e Austrália; vê possível impacto em transações

·1 minuto de leitura

(Reuters) - A companhia de alimentos JBS foi alvo, no último domingo, de um ataque cibernético organizado que afetou servidores que dão suporte a seus sistemas de TI na América do Norte e na Austrália, informou a companhia nesta segunda-feira, admitindo a possibilidade de atrasos em algumas transações devido ao incidente.

Segundo comunicado publicado pela JBS, foram tomadas ações imediatas após o ataque, com a suspensão de todos os sistemas afetados, a notificação de autoridades e a ativação da rede global de profissionais de TI da companhia, além de especialistas externos, para resolução do problema.

A empresa disse que seus servidores de "backup" não foram afetados pelo incidente, acrescentando que trabalha para restaurar os sistemas o mais rápido possível.

"No momento, a JBS não tem qualquer evidência de que quaisquer dados de clientes, fornecedores ou funcionários tenham sido comprometidos ou mal utilizados como resultado da situação", afirmou a processadora de alimentos.

"A resolução do incidente levará tempo, o que pode atrasar certas transações com clientes e fornecedores."

Mais cedo, o CEO da JBS Austrália, Brent Eastwood, havia afirmado em entrevista ao portal Beefcentral que as operações da companhia no país foram interrompidas pelo ataque, mas não soube detalhar o tempo de paralisação.

(Por Gabriel Araujo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos