Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.573,22
    +170,95 (+0,16%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.275,79
    -79,07 (-0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,60
    -0,16 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.811,40
    +6,20 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    23.058,12
    -854,63 (-3,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,33
    -22,02 (-3,95%)
     
  • S&P500

    4.122,65
    -17,41 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.776,25
    -56,29 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    20.003,44
    -42,33 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.041,75
    -141,50 (-1,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2355
    +0,0261 (+0,50%)
     

Japão vai começar a prender por 1 ano quem xingar online

No Japão, cyberbullying pode acarretar em até 1 ano de prisão
No Japão, cyberbullying pode acarretar em até 1 ano de prisão
  • Além disso, multa pode chegar a até R$ 12 mil reais;

  • Autoridades do Japão se preocupam com suicídios decorrentes de cyberbulling;

  • No Brasil ato de insultar o outro online também é crime.

Insultar uma pessoa online se tornará uma crime punível com até um ano de prisão no Japão a partir desta quinta-feira. O réu também poderá ser punido com uma multa de até 300 mil ienes (aproximadamente R$ 12 mil). Anteriormente a punição para a ofensa era de até 30 dias de prisão e 10 mil ienes (R$ 400)

A mudança ocorre após uma lei aprovada recentemente entrar em vigor, que visa combater o cyberbullying no país. A seriedade das punições terá uma validade de três anos, quando elas serão reexaminadas para afetar se a liberdade de expressão no país está sendo afetada, uma das maiores preocupações dos críticos do projeto.

Um dos problemas da lei é que nela não está claro o que é definido como "insulto". Seiho Cho, advogada criminalista no Japão, afirmou à CNN que a lei apenas define insulto como rebaixar alguém sem um fato específico sobre ele, em oposição à difamação, que é conceitualizado como rebaixar alguém ao apontar um fato específico.

“No momento, mesmo que alguém chame o líder do Japão de idiota, talvez sob a lei revisada isso possa ser classificado como um insulto”, disse Cho.

As autoridades japonesas começaram a combater mais o cyberbullying após a morte por suicídio de Hana Kimura, lutadora e estrela de reality show, vítima de abuso online. Pesquisas demonstram uma relação entre comportamentos suicidas e cyberbullying, embora a maior parte tenha sido feita com crianças e adolescentes.

No Brasil, país em que "xingar muito no Twitter" virou jargão, ofender a outro pela internet, ou seja praticar cyberbullying, também é crime dentro das tipificações de injúria, calúnia e difamação, além de poder acarretar danos morais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos