Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.163,73
    -668,76 (-1,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Japão revisa para cima crescimento do PIB no 2º tri por gastos de capital mais fortes

·2 minuto de leitura
Pedestres em distrito empresarial de Tóquio

Por Tetsushi Kajimoto e Kantaro Komiya

TÓQUIO (Reuters) - A economia do Japão cresceu mais do que o inicialmente estimado no segundo trimestre devido aos sólidos gastos de capital, embora o ressurgimento da Covid-19 esteja prejudicando o consumo do setor de serviços e afetando as perspectivas.

Dados revisados do Produto Interno Bruto (PIB) pelo Escritório do Gabinete nesta quarta-feira mostraram que a economia cresceu a uma taxa anualizada de 1,9% entre abril e junho, contra expectativa de economistas de 1,6% e estimativa inicial de expansão de 1,3%.

A revisão para cima aconteceu devido a gastos empresariais melhores do que o inicialmente estimado, uma vez que a rápida recuperação econômica global impulsionou os gastos de capital e a produção industrial, o que mais do que compensou a atividade fraca do setor de serviços.

Ainda assim, a recuperação econômica do Japão continua frágil devido à lenta vacinação contra a Covid-19 e conforme as restrições devido à pandemia prejudicam a atividade do setor privado.

"A recuperação do Japão está atrás da de outras economias avançadas. Assim, é preciso aguardar até ao menos o começo do próximo ano para a plena recuperação da economia", disse Takeshi Minami, economista-chefe do Instituto de Pesquisa Norinchukin.

Na comparação trimestral, o PIB do segundo trimestre cresceu 0,5% sobre o primeiro em termos ajudados aos preços, contra leitura inicial de 0,3% e expectativa de 0,4%.

O componente de gastos de capital do PIB cresceu 2,3% no segundo trimestre contra o período de janeiro a março, ante expectativa de 2,0% e preliminar de 1,7%.

O consumo privado, que responde por mais da metade do PIB do Japão, cresceu 0,9% entre abril e junho sobre os três meses anteriores, contra estimativa preliminar de ganho de 0,8%.

A demanda doméstica contribuiu com 0,8 ponto percentual para os dados revisados, enquanto as exportações líquidas reduziram 0,3 ponto do crescimento do segundo trimestre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos