Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.752,20
    +245,79 (+0,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Japão pode enfrentar falta de vacinas semanas antes da Olimpíada

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Alguns municípios no Japão pararam de aceitar agendamentos para vacinação devido aos poucos imunizantes enviados pelo governo central, o que pode desacelerar a campanha de imunização no país semanas antes do início da Olimpíada de Tóquio.

A cidade de Osaka - que faz parte da segunda maior área metropolitana do Japão - suspenderá os agendamentos para a primeira dose em 12 de julho devido à falta de clareza sobre a oferta do governo, disse o prefeito Ichiro Matsui após reunião na sexta-feira em Tóquio com o primeiro-ministro Yoshihide Suga. A cidade de Chiba, a leste de Tóquio, disse que suspenderá novos agendamentos a partir de sexta-feira, enquanto outras áreas pararam de aceitar novas reservas ou adiaram planos para permitir a vacinação de pessoas com menos de 65 anos, de acordo com a agência Jiji Press.

A campanha de vacinação do Japão foi acelerada depois de um início lento, mas não cobrirá a maior parte da população antes de o país sediar os Jogos Olímpicos. Qualquer desaceleração na vacinação pressiona o governo Suga, que tenta garantir o espetáculo esportivo global durante a pandemia e controlar o aumento preocupante de casos em Tóquio antes da cerimônia de abertura em 23 de julho.

“É mais uma questão de má distribuição do que de escassez”, disse Kenji Shibuya, ex-conselheiro da Organização Mundial da Saúde, agora encarregado de supervisionar a vacinação em Soma, Fukushima, no norte do Japão. Shibuya disse que a cidade garantiu doses suficientes para a população de cerca de 34 mil habitantes e planeja completar a campanha de imunização em meados de julho.

Quando perguntado sobre a situação em Osaka, Katsunobu Kato, porta-voz do governo, disse a repórteres na sexta-feira que o plano ainda era o de fornecer informações antecipadas sobre a distribuição de vacinas o mais rápido possível.

Nos últimos dias, Suga e outras autoridades destacaram que a realização da Olimpíada sem espectadores permanece uma opção.

O Japão tem usado principalmente vacinas importadas da Pfizer e BioNTech, e a vacinação é realizada principalmente pelos governos locais. Os municípios elaboram planos de imunização e solicitam a quantidade esperada de vacinas ao governo central, que então distribui as doses.

O país administrou mais de um milhão de doses diárias durante vários dias em junho, mas apenas cerca de 12% da população do Japão está totalmente imunizada, o nível mais baixo entre países do Grupo dos Sete, cujas taxas de vacinação total variam de 31% a 50% da população.

O Japão corre para imunizar totalmente seus cerca de 36 milhões de residentes com mais de 65 anos antes do final de julho. Os Jogos Olímpicos aumentaram a preocupação com a possível propagação do coronavírus devido ao maior número de pessoas que se deslocarão para assistir aos eventos e a dezenas de milhares de participantes vindos do exterior.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos