Mercado abrirá em 2 h 8 min
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,97
    -0,38 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.786,80
    -6,30 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    54.256,30
    -1.435,10 (-2,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.259,90
    -3,06 (-0,24%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.900,29
    +5,00 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.911,25
    -8,00 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6444
    -0,0576 (-0,86%)
     

Japão piora visão sobre exportações e diz que economia mostra fraqueza

Daniel Leussink
·1 minuto de leitura
Navio em porto quase vazio em Osaka, Japão

Por Daniel Leussink

TÓQUIO (Reuters) - O governo do Japão piorou em março sua visão mais sobre as exportações pela primeira vez em 10 meses, e disse que as condições econômicas gerais ainda demonstram fraqueza devido à pandemia de coronavírus.

"A economia mostra certa fraqueza, embora continue melhorando em meio à condição severa devido ao coronavírus", disse o governo em seu relatório econômico de março.

Entre os principais elementos econômicos, o governo reduziu sua avaliação sobre as exportações pela primeira vez desde maio, afirmando que estavam aumentando em um ritmo mais lento.

Analistas acreditam que a economia japonesa encolherá drasticamente neste trimestre, uma vez que o estado de emergência, encerrado no domingo, pesou sobre a atividade empresarial e os gastos dos consumidores.

Porém, eles também preveem que o declínio será seguido por uma recuperação de 5,3% em dado anualizado no segundo trimestre, como mostrado em pesquisa da Reuters no mês passado, já que a atividade econômica deve se recuperar após o afrouxamento das medidas de lockdown.

(Reportagem de Daniel Leussink)