Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    60.701,89
    -994,52 (-1,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Japão pede apoio para empresa de chips que teve fábrica destruída por incêndio

Tim Kelly e Joyce Lee
·2 minuto de leitura
.

Por Tim Kelly e Joyce Lee

TÓQUIO/SEUL (Reuters) - O Japão pediu aos fabricantes de equipamentos que ajudem um de seus maiores fabricantes de chips, Renesas, a restaurar a produção atingida por um incêndio na semana passada e que pode levar vários meses para conseguir trocar máquinas danificadas.

A Renesas responde por 30% do mercado global de chips usados em automóveis, cujas montadoras estão sendo forçadas a reduzir produção por causa de uma escassez de semicondutores agravada pela pandemia de Covid-19.

Ressaltando a gravidade da crise, a Hyundai, até recentemente uma das montadoras menos afetadas devido ao estoque prévio, está colocando freios na produção a partir de abril, publicou o Financial Times nesta quarta-feira, citando uma pessoa com conhecimento direto da situação. A Renesas é um das fornecedoras de chips da Hyundai.

Um representante da Hyundai disse que a empresa monitora de perto a situação e otimizará a produção segundo as condições de fornecimento. Um representante do sindicato disse que a montadora tem chips suficientes para seus modelos populares, mas faria menos modelos como o sedã Sonata, que tem vendas menores.

Autoridades japonesas entraram em contato com empresas no país e no exterior para solicitar o fornecimento de peças e maquinário para a Renesas, disse um funcionário do Ministério do Comércio à Reuters nesta quarta-feira.

Em mais um sinal de que os problemas dos chips estão se espalhando, a Intel previu na terça-feira um lucro anual menor do que o esperado, refletindo o que disse ser uma escassez de componentes em toda a indústria.

No início do mês, fontes disseram à Reuters que a Qualcomm enfrentava dificuldades para atender a demanda por chips para smartphones, incluindo os da Samsung.

Além do Japão, Alemanha e Estados Unidos também intensificaram esforços para resolver a escassez de chips.

A Casa Branca tem se reunido com montadoras e fornecedores para identificar pontos de estrangulamento e interagindo com aliados internacionais. Berlim pediu a Taiwan em janeiro para convencer seus fabricantes de chips a aumentarem o fornecimento às montadoras alemãs.