Mercado abrirá em 35 mins
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,37
    -0,09 (-0,14%)
     
  • OURO

    1.764,90
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    60.845,91
    -1.633,92 (-2,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.397,85
    +16,90 (+1,22%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    6.983,50
    +43,92 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.793,14
    -107,69 (-0,37%)
     
  • NIKKEI

    29.642,69
    +21,70 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    14.014,25
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7225
    +0,0014 (+0,02%)
     

Japão e EUA buscam acordo para destravar cadeia de fabricação de chips, diz jornal

·1 minuto de leitura

TÓQUIO (Reuters) - Japão e Estados Unidos vão cooperar no fornecimento de peças essenciais para fabricação de chips, visando um acordo quando os líderes dos dois países se reunirem no fim deste mês, noticiou o jornal Nikkei nesta sexta-feira.

O primeiro-ministro Yoshihide Suga deve se tornar o primeiro líder estrangeiro a visitar os Estados Unidos desde que o presidente Joe Biden assumiu o cargo. A reunião, originalmente marcada para 9 de abril, foi adiada para 16 de abril, disse o secretário-chefe do gabinete japonês.

A visita ocorre num momento em que a escassez global de semicondutores pressiona montadoras norte-americanas e outros fabricantes, forçando-os a cortar a produção. A questão se tornou importante para formuladores de política econômica e externa, que se preocupam com os riscos econômicos e de segurança decorrentes da escassez.

Autoridades de Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão devem discutir preocupações sobre a escassez em uma reunião nesta sexta-feira, disse um importante funcionário do governo dos EUA.

"Seria justo dizer que nossos três países detêm muitas das chaves para o futuro da tecnologia de fabricação de semicondutores e buscaremos afirmar a importância de manter seguras essas sensíveis cadeias de abastecimento", disse o funcionário a repórteres.

Suga deve deixar o Japão em 15 de abril e partir de Washington em 17 de abril, disseram duas fontes do governo à Reuters.

O encontro com Biden foi adiado por causa das circunstâncias do lado norte-americano, disse o Nikkei.

(Por Sakura Murakami, Yoshifumi Takemoto e David Dolan)