Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,20 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,62 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,84
    +2,27 (+2,07%)
     
  • OURO

    1.821,40
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    20.313,12
    -558,33 (-2,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    441,05
    -9,01 (-2,00%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,27 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.680,50
    -360,00 (-2,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5414
    -0,0027 (-0,05%)
     

Japão acalma mercado com compra recorde de US$ 81 bi em títulos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- O mercado de títulos de Tóquio começou a semana bem mais calmo após uma intervenção sem precedentes do Banco do Japão, que arrastou os rendimentos de referência para abaixo de um teto observado de perto.

Os rendimentos de dez anos ficaram em 0,23% na segunda-feira, após as compras de títulos do governo de 10,9 trilhões de ienes (US$ 81 bilhões) do BC japonês na semana passada, a maior já registrada, segundo dados compilados pela Bloomberg. O banco central aumentou a compra de títulos à medida que os rendimentos de referência ultrapassaram o limite tolerado de 0,25% em meio a uma liquidação global.

A título de comparação, as compras de ativos do Banco Central Europeu foram em média de cerca de US $ 27 bilhões - por mês - este ano até maio.

Os observadores do mercado veem a calma como temporária, já que o BC japonês continua a desafiar uma onda global de aperto monetário e pressão de mercado sobre o iene e os títulos do governo. Os títulos do Tesouro americanos continuam sendo um fator importante, assim como a direção do dólar-iene, pairando em torno de uma baixa de 24 anos.

“Se o iene se enfraquecer ainda mais com a retomada das vendas de títulos externos, não seria surpreendente se o mercado começasse a testar o BOJ novamente”, disse o estrategista do Citigroup Tomohisa Fujiki em nota.

A volatilidade implícita dos títulos japoneses de 10 anos diminuiu depois de subir para o nível mais alto desde a crise financeira global em 2008 na sexta-feira. O Banco do Japão disse sexta-feira que sua compra de títulos continuará por um longo período de tempo.

“Mesmo que o BOJ intensifique os esforços para defender seu território, a estrutura por trás dos desafios permanece a mesma”, disse. Mari Iwashita, economista-chefe de mercado da Daiwa Securities.

Ataques especulativos ao mercado de títulos do Japão aumentaram em meio a apostas de que o BOJ cederá à pressão e ajustará sua política monetária cada vez mais isolada - algo que reconfirmou em sua decisão política na sexta-feira. Mas o impacto das compras de títulos do banco central apertou alguns cantos dos mercados futuros, colocando pelo menos alguns operadores de arbitragem sob pressão.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos