Mercado abrirá em 8 h 31 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,50
    +0,45 (+0,69%)
     
  • OURO

    1.686,30
    +8,30 (+0,49%)
     
  • BTC-USD

    53.630,50
    +3.042,64 (+6,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.082,85
    +58,64 (+5,73%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.719,13
    +88,61 (+1,34%)
     
  • HANG SENG

    28.924,92
    +384,09 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.030,20
    +286,95 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    12.437,75
    +140,50 (+1,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9718
    +0,0120 (+0,17%)
     

Janeiro já tem mais casos e mortes de Covid-19 em SP que em todo o mês de dezembro

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em 24 dias, o estado de São Paulo já registrou em janeiro 16 mil casos de Covid-19 a mais que em todo o mês de dezembro do ano passado. O começo de 2021 já tem mais 163 mortes pela doença que o registrado no mês passado. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde, gestão João Doria (PSDB). Ao todo, janeiro tem 237.130 casos e 4.785 mortes pela Covid-19. O acumulado desde o início da pandemia é de 51.502 óbitos e 1.699.427 casos no estado. Segundo a secretaria, entre os casos diagnosticados, 1.435.128 pessoas estão recuperadas, sendo que 173.805 foram internadas e tiveram alta hospitalar. Neste domingo (24), a ocupação dos leitos de UTI é de 71,7% na Grande São Paulo e 71,3% no estado. Havia 13.351 pacientes internados para tratar a doença ao meio-dia do domingo, sendo 7.381 em enfermaria e 5.970 em unidades de terapia intensiva. Na tentativa de não faltar leitos diante do avanço da doença, o governo do estado abriu 756 novos leitos em hospitais estaduais e a reabertura do hospital de campanha de Heliópolis, zona sul, com outros 24 leitos de UTI. O governo também reclassificou todo o estado para as duas fases mais restritivas do Plano São Paulo. Há sete regiões na fase vermelha e outras dez, incluindo a Grande São Paulo, na fase laranja --mas com aplicação das regras da fase vermelha aos finais de semanas, feriados e a partir das 20h dos dias úteis.