Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,15 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    22.921,85
    -537,28 (-2,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,89 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,36 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5591
    +0,0694 (+1,26%)
     

James Webb apresenta falha e interrompe comunicação de instrumento

O telescópio James Webb apresentou uma nova falha em um de seus instrumentos. De acordo com um comunicado da NASA publicado nesta terça-feira (24), o instrumento Near Infrared Imager and Slitless Spectrograph (NIRISS) sofreu um atraso de comunicação no dia 15 de janeiro e, por enquanto, não pode ser usado para fins científicos.

Segundo o comunicado, o problema de comunicação causou um erro no software de voo. “Não há indicação de riscos para o hardware, e o observatório e seus outros instrumentos estão em bom estado”, escreveram os oficiais da NASA.

Instrumento NIRISS em inspeção no Centro Espacial Goddard, da NASA (Imagem: Reprodução/NASA/Chris Gunn)
Instrumento NIRISS em inspeção no Centro Espacial Goddard, da NASA (Imagem: Reprodução/NASA/Chris Gunn)

Em condições normais, o NIRISS tem quatro modos de operação. Ele pode atuar como uma câmera quando os demais instrumentos estão ocupados, ou pode analisar assinaturas da luz para estudar a atmosfera de exoplanetas.

Ainda, o NIRISS pode também capturar imagens de alto contraste e até procurar galáxias distantes em um modo projetado especialmente para isso. Entretanto, com o ocorrido, as observações científicas com o instrumento foram suspensas.

Como foi desenvolvido por meio de uma parceria entre a NASA e a CSA, a agência espacial do Canadá, os membros de ambas as agências estão colaborando para identificar a causa do problema e solucioná-lo.

O telescópio James Webb foi lançado em dezembro de 2021, e esta não é a primeira vez que algum de seus instrumentos apresenta uma falha. Em agosto, um componente do instrumento Mid-Infrared Instrument (MIRI) demonstrou sinais de fricção, que acabaram suspendendo temporariamente as observações. O problema foi solucionado em novembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: