Mercado abrirá em 2 h 35 min
  • BOVESPA

    113.707,76
    +195,38 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,19
    +1,08 (+1,23%)
     
  • OURO

    1.784,00
    +7,30 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    23.514,50
    -262,42 (-1,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    559,36
    -13,46 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.519,06
    +3,31 (+0,04%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.513,50
    +20,25 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2550
    -0,0042 (-0,08%)
     

James Webb: 6 fatos curiosos sobre o telescópio que enxerga o passado

James Webb foi lançado ao espaço em dezembro de 2021 (Getty Images)
James Webb foi lançado ao espaço em dezembro de 2021

(Getty Images)

  • Fotos feitas pelo telescópio James Webb serão reveladas hoje (12);

  • Telescópio é o maior e mais potente já lançado ao espaço;

  • Ele fica a uma distância enorme da Terra, jamais imaginada antes.

A NASA (agência espacial norte-americana) divulga, nesta terça-feira (12), a primeira coleção de fotos feitas pelo James Webb, o maior e mais potente telescópio já lançado ao espaço. Sucessor do telescópio Hubble, o novato se encontra há milhares de quilômetros da Terra e impressiona por sua capacidade de enxergar eventos que aconteceram no passado, permitindo o estudo mais aprofundado das origens do universo.

Acompanhado pelo mundo todo desde sua construção, o James Webb já provou que não brinca em serviço. Nesta segunda-feira (11), a NASA ofereceu uma prévia das fotos tiradas pelo telescópio e encantou cientistas e populações com os detalhes de milhares de galáxias.

Veja abaixo algumas curiosidades sobre o James Webb:

1 – Visão do passado

Com a ajuda do telescópio, cientistas esperam conseguir desvendar os segredos das primeiras estrelas e galáxias do universo. Isso porque o James Webb opera na luz infravermelha, o que o permite ver a uma distância muito maior que os demais graças ao tamanho das ondas desses espectro.

“O telescópio James Webb nos permite ver o espaço da forma mais profunda que já se viu e com clareza esplêndida. E vai aumentar o que sabemos sobre as origens do nosso universo, sobre o nosso sistema solar e, possivelmente, sobre a própria vida”, disse a vice-presidente dos EUA, Kamala Harris.

2 – Em uma galáxia muito, muito distante...

O James Webb se encontra a 1,5 milhões de quilômetros da Terra, uma distância até então jamais imaginada. Para efeito de comparação, seu antecessor Hubble, um dos telescópios mais famosos do mundo, estava apenas a 55 quilômetros do planeta.

3 – Maior entendimento do universo

Imagine que todas as fotos tiradas pelo Hubble refletiam uma coleção da história do universo, com imagens de galáxias que se formaram 400 milhões de anos após o Big Bang. Um feito e tanto, não é mesmo? Agora pense que o James Webb consegue ir além, podendo mostrar imagens de 250 milhões de anos após o Big Bang, nos aproximando ainda mais da época da criação do nosso universo.

Isso sem contar que o novo telescópio trará mais detalhes às imagens, já que é ao menos 100 vezes mais poderoso que o Hubble.

4 – Dados exorbitantes

Quando aberto, o telescópio tem o tamanho de uma quadra de tênis e um peso 6,500 quilos. Foram necessários 25 anos para completar a construção dele e o projeto custou cerca de US$ 9,7 bilhões (R$ 54,7 bilhões)

5 – Poderia falhar em mais de 300 formas diferentes

Por ser muito grande, o James Webb foi lançado ao espaço dobrado como um origami - e desdobrá-lo foi uma das tarefas mais difíceis enfrentadas pela NASA. Para se abrir por completo, o telescópio teve que realizar diversas manobras, correndo o risco de se acidentar. O principal medo, dos cientistas, é que ele não poderia ser consertado caso alguma falha acontecesse. Por sorte, deu tudo certo!

6 – Telescópio já foi atingido por meteoritos

Estima-se que o James Webb enfrentou ao menos cinco colisões, sendo a última a mais preocupante por acertar seu espelho principal. O dano não limitou o desempenho da missão, mas os engenheiros da agência espacial tiveram que ajustar o posicionamento do segmento de espelho afetado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos