Mercado abrirá em 1 h 31 min

Apoiador de Bolsonaro, cover de Roberto Carlos foi alvo de operação da PF contra atos antidemocráticos

·3 minutos de leitura
Cover de Roberto Carlos foi alvo de operação da PF contra atos antidemocráticos - Divulgação
Cover de Roberto Carlos foi alvo de operação da PF contra atos antidemocráticos - Divulgação

Roberto Boni, um cover do cantor Roberto Carlos, está entre os alvos de uma operação da Polícia Federal deflagrada na última terça, dia 16. Trata-se da Operação Lume, que tem como objetivo apurar a organização e o financiamento dos atos antidemocráticos.

Entre os exemplos, estão os ataques e ameaças contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), o que é inconstitucional. Boni, claro, não é investigado por cantar músicas do Rei, mas por sua atuação como comentarista de um canal no Youtube, em que há registros de pedidos para atuação do exército para enfrentar as decisões do judiciário.

Leia também

Em seu site oficial, Roberto Boni diz na descrição ser o "único cover de Roberto Carlos contratado para cantar uma canção do Rei em um comercial". Além de shows pelo país, Boni registra que começou a carreira internacional de cover em 2014, com shows em Lima, no Peru. O cover já participou de programas na TV, como o reality "Máquina da fama".

Cover de Roberto Carlos foi alvo de operação da PF contra atos antidemocráticos - Foto: Reprodução
Cover de Roberto Carlos foi alvo de operação da PF contra atos antidemocráticos - Foto: Reprodução

As buscas e apreensões foram pedidas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ao todo, são 26 mandados contra 21 pessoas, que estão em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão e Santa Catarina.

De acordo com a PGR, todos os investigados são suspeitos de usarem a internet e as redes sociais para disseminar mensagens contra a democracia, de incentivo à desobediência e contra o ordem pública.

Cover de Roberto Carlos foi alvo de operação da PF contra atos antidemocráticos - Foto: Reprodução
Cover de Roberto Carlos foi alvo de operação da PF contra atos antidemocráticos - Foto: Reprodução

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Operação contra aliados de Bolsonaro

A Polícia Federal cumpre 26 mandados de busca e apreensão nesta terça-feira (16). As ações foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF.

Os mandados são cumpridos em uma ação que é desdobramento do inquérito que investiga a organização e o financiamento de atos antidemocráticos. Muitas dessas manifestações com pautas inconstitucionais tiveram participação do presidente Jair Bolsonaro, em diversos finais de semana em Brasília.

Deputado e blogueiro são alvos

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), apoiador de Jair Bolsonaro, confirmou a presença da PF em sua residência. O parlamentar disse que “está incomodando algumas esferas do velho poder".

Outro bolsonarista declarado, Allan Santos, dono do canal Terça Livre, disse que policiais apreenderam seu celular e equipamentos de gravação.

Outros alvos confirmados são Luis Felipe Belmonte (empresário ligado a Bolsonaro) e Sergio Lima (publicitário que atua na criação do Aliança Pelo Brasil, novo partido de Bolsonaro).

***Com informações do Extra

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.