Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.230,83
    +941,88 (+2,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Bolsonaro nega tentativa de contato com Biden e reafirma alinhamento a Trump

·1 minuto de leitura
Foto: AP Photo/Eraldo Peres
Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Na véspera da eleição presidencial nos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou em suas redes sociais, na noite desta segunda-feira (2) que não tentou contato com o democrata Joe Biden, que lidera as pesquisas americanas.

Ele reafirmou, ainda, o seu alinhamento com o republicano Donald Trump, candidato à reeleição.

"Não tentei contato com o candidato Biden, tampouco pedi ao nosso embaixador fazê-lo", escreveu Bolsonaro.

Leia também

Na manhã desta terça-feira (3) ele irá se reunir com o chanceler Ernesto Araújo, no Palácio do Planalto. Ambos são enfáticos apoiadores de Trump. O motivo da reunião não foi informado pelo Planalto.

Bolsonaro se manifestou em resposta a uma notícia da GloboNews dando conta que, diante da possibilidade de vitória do democrata, Bolsonaro tentou manter contato mais de uma vez com Biden, sem sucesso.

De acordo com a GloboNews, a campanha do democrata recusou as tentativas de contato sob o argumento de que Biden não falaria com governos de outros países durante a campanha eleitoral.

"Quanto às eleições, todos sabem do respeito que tenho pelos EUA bem como do bom relacionamento com o presidente Donald Trump", escreveu ainda o presidente brasileiro, marcando o perfil oficial do norte-americano no Twitter.

Bolsonaro sempre demonstrou alinhamento a Trump e chego u a dizer que ele irá vencer "pelo bem dos Estados Unidos e do mundo".

Ex-ministros das Relações Exteriores, embaixadores e militares avaliam que, se Biden confirmar o favoritismo e derrotar Trump, a política no Brasil que mais sofrerá impactos será a do meio ambiente.

No primeiro debate entre o democrata e o republicano, em setembro, Biden sugeriu ajuda financeira ou sanções ao Brasil caso o país não proteja a Amazônia. Bolsonaro criticou a fala.

***Da Folhapress

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos