Mercado fechará em 1 h 25 min
  • BOVESPA

    109.312,52
    +1.933,60 (+1,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.662,92
    +395,72 (+0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,96
    +1,90 (+4,41%)
     
  • OURO

    1.801,50
    -36,30 (-1,98%)
     
  • BTC-USD

    19.173,18
    +721,21 (+3,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,49
    +10,74 (+2,90%)
     
  • S&P500

    3.634,35
    +56,76 (+1,59%)
     
  • DOW JONES

    30.083,25
    +491,98 (+1,66%)
     
  • FTSE

    6.432,17
    +98,33 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    12.023,00
    +117,75 (+0,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3987
    -0,0416 (-0,65%)
     

Após Anvisa paralisar testes da Coronavac, Bolsonaro diz que "ganhou" de Doria

·1 minuto de leitura
Foto: AP Photo/Eraldo Peres
Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Jair Bolsonaro (sem partido) colocou mais fogo no já explosivo embate com João Doria (PSDB)e. Na manhã desta terça-feira (10), o presidente compartilhou a notícia de suspensão pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) dos testes da vacina Coronavac e disse ter “ganhado” do tucano.

A Anvisa alega um evento adverso grave para ter interrompido os testes da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. O Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, fala em morte não relacionada à vacina.

Leia também

A fala de Bolsonaro veio em resposta a um apoiadora que perguntou se o Brasil poderia comprar e produzir a vacina. Sem apresentar provas, Bolsonaro citou efeitos contrários que seriam causados pela vacina, ainda que nem a própria Anvisa tenha detalhado o motivo da interrupção dos testes.

"Morte, invalidez, anomalia. Esta é a vacina que o Dória queria obrigar a todos os paulistanos tomá-la. O Presidente disse que a vacina jamais poderia ser obrigatória. Mais uma que Jair Bolsonaro ganha", escreveu.

Em nota divulgada nesta segunda-feira (09), a Anvisa disse que uma investigação médica indicará se o evento grave possui alguma relação com a vacina.

Pouco antes do anúncio da Anvisa, a gestão Doria havia inaugurado as obras da fábrica de vacinas que produzirá o imunizante chinês, caso sua eficácia seja comprovada, no Brasil a partir de setembro de 2021.

O laboratório chinês Sinovac reafirmou ter confiança na segurança de sua vacina contra a Covid-19.