Mercado abrirá em 6 h 21 min

Bolsonaro retifica data de exoneração de Weintraub após polêmica saída do Brasil

Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

Um decreto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (23) altera a data de exoneração de Abraham Weintraub do cargo de ministro da Educação. Datada para o dia 20, o governo agora diz que sua saída do MEC se deu na sexta-feira (19), um dia antes do ex-ministro chegar aos EUA.

A exoneração de Weintraub havia sido publicada no sábado (20), quando ele já se encontrava em Miami. Tal cenário gerou questionamentos sobre um uso indevido de passaporte diplomático por parte do ex-ministro.

Leia também:

A retificação acontece depois que o Ministério Público solicitar ao Tribunal de Contas da União (TCU) que apure uma eventual ação do Itamaraty para auxiliar Weintraub a deixar o país. O ex-ministro é investigado em dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).

Antes da retificação, Weintraub teria desembarcado em Miami ainda como ministro, cargo que tem direito a um visto especial, que autoriza entrada imediata nos EUA. Weintraub não realizou a quarentena obrigatória para entrar no país, medida que tem sido obrigatória a brasileiros que entram no país.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Weintraub é investigado no STF por ofensas aos ministros do STF [chamou os magistrados da Corte de ‘vagabundos’ em reunião ministerial em abril] e também por racismo contra a população chinesa [devido uma publicação que dizia que a China estava se "beneficiando” da pandemia do novo coronavírus].

Nesta segunda-feira (22), Bolsonaro se encontrou com Renato feder, secretário estadual de educação do Paraná. Feder é cotado para assumir a vaga deixada por Weintraub.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.