Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    60.928,02
    -1.803,45 (-2,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

J&J pede que regulador americano autorize vacina de reforço contra a covid

·1 minuto de leitura
Johnson & Johnson pediu ao FDA para autorizar doses de reforço de sua vacina contra a covid-19 (AFP/Patrick T. FALLON)

O laboratório Johnson & Johnson (J&J) solicitou nesta terça-feira (5) à Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) que autorize um reforço de sua vacina contra a covid-19 para maiores de 18 anos de idade.

"Nosso programa clínico descobriu que um reforço de nossa vacina contra a covid-19 aumenta para 94% os níveis de proteção para aqueles que receberam nossa vacina de dose única", disse Mathai Mammen, diretor global de pesquisa e desenvolvimento da J&J.

A empresa observou que quando um reforço foi administrado seis meses após a primeira injeção, "os níveis de anticorpos aumentaram em nove vezes uma semana após o reforço e continuaram subindo até 12 vezes, quatro semanas após o reforço", independentemente da idade.

"Esperamos futuras discussões com a FDA e outras autoridades de saúde para respaldar suas decisões sobre os reforços", afirmou Mammen.

O governo do presidente Joe Biden anunciou em agosto planos para que os cidadãos vacinados com imunizantes do tipo mRNA, os da Pfizer e da Moderna, recebam uma terceira dose.

Biden pessoalmente recebeu uma dose de reforço da Pfizer no mês passado e acusou os americanos que resistem à vacinação de prejudicar o país.

O reforço que o presidente recebeu faz parte da recente recomendação de aplicação de terceiras doses em maiores de 65 anos, assim como em adultos com condições de alto risco e aqueles mais expostos ao vírus.

A FDA disse nesta terça-feira que seu comitê consultivo se reunirá em 14 de outubro para debater uma autorização de uso de emergência para as doses de reforço da Moderna e em 15 de outubro para discutir o reforço da J&J.

cl/sw/ag/yow/ic/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos