Mercado fechará em 1 h 56 min
  • BOVESPA

    121.836,34
    +35,13 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.257,13
    +61,70 (+0,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,99
    +0,84 (+1,23%)
     
  • OURO

    1.806,90
    -7,60 (-0,42%)
     
  • BTC-USD

    40.601,50
    +1.123,51 (+2,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.001,65
    +25,75 (+2,64%)
     
  • S&P500

    4.421,74
    +19,08 (+0,43%)
     
  • DOW JONES

    34.994,78
    +202,11 (+0,58%)
     
  • FTSE

    7.120,43
    -3,43 (-0,05%)
     
  • HANG SENG

    26.204,69
    -221,86 (-0,84%)
     
  • NIKKEI

    27.728,12
    +144,04 (+0,52%)
     
  • NASDAQ

    15.148,50
    +75,00 (+0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1534
    +0,0351 (+0,57%)
     

J&J e Covax podem ajudar a acelerar vacinação na África e Caribe

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Se a Johnson & Johnson e a iniciativa Covax para a distribuição de vacinas da Covid-19 cumprirem seus compromissos, países da África e do Caribe podem atingir a meta de imunizar cerca de 800 milhões de pessoas, disse o responsável pelo programa para aquisição de imunizantes da União Africana.

A Comunidade do Caribe (Caricom), com 15 países, teve acesso à Equipe de Tarefa de Aquisição de Vacinas da África, que foi criada pela União Africana para comprar imunizantes contra a Covid-19.

A Covax se comprometeu a entregar vacinas para a África, tanto de regimes de dose única quanto dupla. E a União Africana fechou um acordo para comprar os imunizantes de uma dose da J&J, que serão fabricados sob licença pela Aspen Pharmacare Holdings na África do Sul e entregues no próximo ano.

“Se os embarques da J&J de 400 milhões forem cumpridos, e se a Covax entregar seus 700 milhões de doses, então atingiremos a meta de 60%”, disse o enviado especial da União Africana para a Covid-19, Strive Masiyiwa, em resposta a perguntas na terça-feira.

Menos vacinado

A África é o continente menos vacinado, com apenas 1,1% de seus 1,2 bilhão de pessoas totalmente imunizadas, em comparação com cerca de metade da população dos Estados Unidos e do Reino Unido. O continente tem enfrentado dificuldades para adquirir vacinas, e as entregas da Covax ficaram aquém das projeções depois que a Índia interrompeu as exportações.

A Covax já distribuiu 95 milhões de doses para 134 países.

Algumas nações africanas usaram doações ou compraram vacinas da China e da Rússia, e uma doação inicial de 15 milhões de doses dos Estados Unidos está pronta para distribuição.

Masiyiwa é um bilionário e filantropo do setor de telecomunicações do Zimbábue.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos