Mercado fechará em 3 h 7 min
  • BOVESPA

    107.561,62
    -889,59 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.587,49
    +145,28 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,59
    +0,44 (+0,54%)
     
  • OURO

    1.669,20
    -0,80 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.574,06
    +43,49 (+0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,07
    +1,08 (+0,24%)
     
  • S&P500

    3.642,82
    -76,22 (-2,05%)
     
  • DOW JONES

    29.235,93
    -447,81 (-1,51%)
     
  • FTSE

    6.881,59
    -123,80 (-1,77%)
     
  • HANG SENG

    17.165,87
    -85,01 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    26.422,05
    +248,07 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.212,50
    -343,25 (-2,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2764
    +0,0438 (+0,84%)
     

Júpiter e Netuno serão os destinos da missão chinesa Tianwen-4

A China planeja lançar uma dupla de naves com destino a Júpiter e Urano em meados da próxima década. O projeto foi divulgado por Wang Qiong, do Centro de Exploração Lunar e Engenharia Espacial na agência espacial chinesa CNSA. Em sua fala no Congresso Astronáutico Internacional (IAC), Qiong descreveu que esta missão se chamará Tianwen-4.

Qiong explicou que a nave principal vai estudar Júpiter e seu sistema, e entrará em órbita ao redor da lua Calisto para estudá-la. Já a menor fará uma viagem mais longa com destino a Urano, e pode aproveitar para sobrevoar algum asteroide. “Os objetivos científicos ainda estão em análise”, disse ele, após sua apresentação no IAC.

As luas Io, Europa, Ganimedes e Calisto, de Júpiter, são conhecidas como "luas galileanas" (Imagem: Reprodução/NASA/JPL/DLR)
As luas Io, Europa, Ganimedes e Calisto, de Júpiter, são conhecidas como "luas galileanas" (Imagem: Reprodução/NASA/JPL/DLR)

Segundo ele, as naves serão lançadas com um foguete Long March 5, o mais potente da família Long March. Com a ajuda de sobrevoos por Vênus e pela Terra, elas vão seguir juntas rumo ao Sistema Solar externo (onde ficam os planetas gigantes e suas respectivas luas), antes de se separarem e irem rumo aos seus alvos.

A China já havia sinalizado planos para enviar uma missão a Júpiter. Antes, o país pareceu ter planos para estudar a lua Calisto como alvo principal, para entender melhor este satélite natural de Júpiter e a história do sistema do gigante gasoso. Outra possibilidade seria investigar as luas irregulares do planeta, que poderiam revelar mais sobre a "juventude" do Sistema Solar.

Wang ressaltou que esta e demais missões da série Tianwen, junto dos planos de construção da estação de pesquisa International Lunar Research Station na próxima década, “são objetivos que promovem o uso dos recursos humanos para criar um novo padrão de colaboração internacional na exploração espacial, para fazer contribuições do uso pacífico do espaço”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: