Mercado abrirá em 4 h 58 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,70
    +0,08 (+0,07%)
     
  • OURO

    1.838,20
    +7,90 (+0,43%)
     
  • BTC-USD

    21.337,95
    -53,94 (-0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    465,33
    +11,43 (+2,52%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.268,41
    +59,60 (+0,83%)
     
  • HANG SENG

    22.231,80
    +512,74 (+2,36%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.242,50
    +102,00 (+0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

Já vale a pena investir só em celulares 5G?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O leilão do 5G já passou e cada vez mais aparelhos com a nova tecnologia desembarcam nas lojas brasileiras. Então, será que chegou a hora de investir, exclusivamente, em celulares com a quinta geração da internet móvel?

Bom, a resposta ainda depende de alguns pontos. Vou explicar tudo a seguir, mas já adianto: se você pretende comprar um celular agora, do meio de 2022 para a frente, sugiro pensar com carinho em procurar um com 5G.

Mas vamos ver os motivos para isso e se há alguma exceção a essa regra.

Suporte ao 5G não impossibilita outras redes

Eu já vi algumas pessoas justificarem não achar necessário partir para celulares com 5G porque “na minha cidade mal pega 4G”. O argumento não é totalmente inválido, mas não acho isso seja motivo suficiente para insistir em celulares com tecnologias antigas.

Em primeiro lugar, smartphones com 5G também têm compatibilidade com as tecnologias de redes móveis mais antigas. Ou seja, mesmo que a sua cidade não tenha cobertura das versões mais novas, você não deixa de se conectar à internet por conta disso.

Além do mais, a tendência é que a quinta geração da rede móvel se espalhe mais rapidamente do que todas as anteriores. A infraestrutura que já existe deve ser apenas atualizada para espalhar a conectividade 5G Brasil afora.

Porém, é aí que entra a porção válida da argumentação de não ser necessário comprar um celular 5G ainda. A Anatel tem uma linha do tempo pouco promissora para a expansão da cobertura no país.

Segundo o cronograma da agência, cidades com mais de 30 mil habitantes devem ser atualizadas até 2029. Já aquelas que têm mais de 500 mil devem ser contempladas com a quinta geração da banda larga móvel até 2025, o que já é uma previsão menos desanimadora. As grandes capitais, entretanto, já devem receber a novidade em 2022.

Ou seja, se você mora em uma cidade não muito grande, eu entendo sua preocupação. Investir em uma tecnologia que talvez só dê para tirar proveito no final da década (da qual ainda estamos no início), realmente não me parece uma ideia tão boa assim.

Mas a presença do 5G não é o único diferencial dos celulares que trazem esta característica. E este é o meu próximo argumento a favor destes smartphones.

Novas tecnologias

O processo de desenvolvimento de um smartphone vai muito além de quais redes móveis ele suporta. E não preciso nem falar de tecnologia de tela, câmeras ou mesmo da bateria: o processador, por si próprio, já é afetado desde o momento em que a fabricante decide colocar ou não um modem 5G.

Isso não acontecia há dois anos, mas agora já se tornou comum: os chips já trazem o componente que dá suporte ao 5G de fábrica. E isso independe da fabricante, já que não apenas Qualcomm e Apple, como também Samsung e MediaTek passaram a integrar o modem 5G à plataforma móvel.

Novidades de um celular 5G vão além do modem com a nova tecnologia de rede móvel (Imagem: Shiwa ID/Unsplash)
Novidades de um celular 5G vão além do modem com a nova tecnologia de rede móvel (Imagem: Shiwa ID/Unsplash)

E não há mais, praticamente, lançamentos de chipsets realmente novos sem este modem. Sim, é verdade que há alguns lançamentos de plataformas 4G ainda, mas se você observar bem, são pequenas atualizações de algum outro chip lançado há algum tempo.

A empresa aumenta a velocidade do processador e inclui suporte a algumas tecnologias novas, como taxa de atualização da tela, e pronto. Lança como se fosse algo novo.

É diferente com os chipsets 5G. Eles trazem tecnologias realmente novas, mesmo que sejam modelos ‘requentados’. Afinal, a quinta geração da banda larga móvel é nova, então não tem como embarcá-la simplesmente em plataformas com tecnologias de mais de dois anos.

Celulares 5G valem a pena

Resumindo, quando um celular chega ao mercado com o nome 5G no final, significa que ele tem processador novo. Nada de tecnologias de mais de dois anos, e a maior parte dos componentes de seu chipset é realmente recente.

E isso influencia quase tudo mais que a fabricante vai usar no aparelho. Em 2022, um celular ter o “sobrenome” 5G é uma afirmação de que, ali dentro, você tem novas tecnologias de verdade. O processador dá conta do recado.

5G deve chegar a todas as cidades brasileiras com mais de 500 mil habitantes até 2025 (Imagem: twenty20photos/Envato)
5G deve chegar a todas as cidades brasileiras com mais de 500 mil habitantes até 2025 (Imagem: twenty20photos/Envato)

Claro que não é nenhuma garantia de que as câmeras são incríveis. Mas pelo menos a tela, mesmo que uma IPS LCD, entrega visualização pelo menos razoável.

Resumindo, o pior celular 5G atual é bem melhor que o pior celular 4G. E ainda ganha de muito modelo intermediário sem a nova tecnologia de conexão embarcada.

Já vale a pena investir só em celulares 5G?

A resposta, ao menos na minha opinião, é sim. Mesmo que você more em uma cidade sem muita perspectiva de ter cobertura 5G nos próximos quatro anos, ao comprar um smartphone com suporte, você leva para casa um telefone com tecnologia de processamento mais atual.

Ou seja, ele vai atender bem à maioria dos usuários por quatro anos. E mesmo os mais exigentes devem ficar satisfeitos por até dois anos com o aparelho. Então, sim, vale a pena investir só em celulares 5G atualmente.

Mas, claro. Isso não significa que você deve pegar seu celular perfeitamente funcional, jogar fora, e buscar um novo. A sugestão aqui é que, quando você for trocar seu smartphone, procure um modelo com a mais nova tecnologia de banda larga móvel. Porque ele tem outras inovações dentro dele, também.

Agora, se você quer apenas um celular secundário ou um quebra-galho, aí não tem mesmo muita razão para gastar mais em um 5G. Estes mais avançados só valem mesmo para quem pretende ficar mais de dois anos sem trocar de aparelho, ok?

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos