Mercado abrirá em 6 h 4 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,06
    -0,20 (-0,28%)
     
  • OURO

    1.811,90
    -10,30 (-0,57%)
     
  • BTC-USD

    38.457,44
    -1.821,75 (-4,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    933,52
    -27,38 (-2,85%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.124,79
    -111,01 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.986,25
    +33,50 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1195
    -0,0246 (-0,40%)
     

Já houve uma epidemia de coronavírus 25 mil anos atrás, segundo estudo

·1 minuto de leitura

Os pesquisadores seguem na busca incessante por informações concretas em torno da origem da COVID-19. No entanto, a família viral já é conhecida antiga da humanidade, como demonstra novo estudo sobre uma epidemia de coronavírus no Leste da Ásia há cerca 25 mil anos que deixou rastros no DNA de pessoas da China, do Japão e do Vietnã.

Os pesquisadores aplicaram análises computacionais aos genomas de mais de 2.500 pessoas de 26 populações em todo o mundo e encontraram assinaturas em 42 genes humanos diferentes. Esses sinais estavam presentes em apenas cinco populações, todas do Leste Asiático, a provável pátria ancestral da família dos coronavírus. Isso sugere que os ancestrais dos asiáticos orientais modernos foram inicialmente expostos aos coronavírus há cerca de 25 mil anos.

A família coronavírus inclui vírus de resfriado comum, que não costumam causar complicações, mas também inclui os causadores da MERS e da SARS, que causaram surtos letais significativos nos últimos 20 anos.

(Imagem: Fernando Zhiminaicela/Pixabay)
(Imagem: Fernando Zhiminaicela/Pixabay)

Ao descobrir os genes afetados por surtos virais históricos, o estudo aponta para a promessa de análises genéticas evolutivas como uma nova ferramenta para combater crises futuras.

Vale apontar que a pandemia de COVID-19 não é a primeira que a humanidade enfrenta. Somente no século XX, três variantes do vírus da gripe resultaram em surtos abrangentes que mataram milhões de pessoas. Inclusive, aqui no Canaltech já fizemos um especial sobre as piores pandemias da história.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos