Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,58
    +0,22 (+0,30%)
     
  • OURO

    1.785,20
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    50.581,67
    -157,50 (-0,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.325,05
    +19,94 (+1,53%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.886,57
    +25,95 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    16.379,25
    -13,00 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2804
    +0,0063 (+0,10%)
     

Já começou eclipse 'quase total' da Lua, o mais longo desde 1440

·2 min de leitura
Pessoa sentada em torre em forma de foguete observa a Lua antes de eclipse, em 18 de novembro de 2021 em Torrance, Califórnia (AFP/Patrick T. FALLON)

A América do Norte e grande parte da América do Sul começaram a admirar um eclipse lunar "quase total" de quinta para sexta-feira (19), o mais longo de seu tipo desde 1440.

O eclipse, em cuja fase mais forte 99,1% da superfície visível da Lua estará escurecida (na sexta-feira às 06:03 no horário de Brasília), também é visível de partes do nordeste da Ásia, Polinésia e leste da Austrália, mas não da Europa ou da África, observou a agência espacial americana NASA em seu site dedicado ao satélite natural da Terra.

Este fenômeno começou às 04:19 (horário de Brasília), quando a lua entrou na sombra da Terra.

Para observadores baseados em solo, o disco lunar parece ser mordiscado lentamente.

Um eclipse lunar ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua estão alinhados. Nosso satélite natural está na sombra da Terra, o que o esconde de vista. Se o alinhamento não for perfeito, o eclipse não é total.

O eclipse de hoje é apenas parcial, tem duração total de 3 horas, 28 minutos e 23 segundos e será o mais longo desde o de 18 de fevereiro de 1440, que durou 23 segundos a mais.

Às 05h45 de Brasília, mais de 95% do disco lunar estava na sombra e a lua ficou com uma tonalidade avermelhada conforme a atmosfera da Terra desviou os raios vermelhos da luz do sol em seu cone de sombra.

Este fenômeno ficou mais visível durante o pico do eclipse, às 06h03 de Brasília. Às 07h47, a lua voltou a ficar totalmente visível.

Segundo a NASA, será necessário esperar até 8 de fevereiro de 2669 para testemunhar um eclipse parcial de maior duração (3 horas e 30 minutos) do que o desta sexta-feira. Um eclipse total é esperado em menos de um ano, em 8 de novembro de 2022, e durará 3 horas e 40 minutos.

O espetáculo pode ser visto a olho nu sem nenhum perigo, ao contrário dos eclipses solares. Binóculos, óculos e telescópios permitirão que se aproveite ainda mais, desde que o céu esteja claro o suficiente.

ban/seb/dg/llu/mar/me/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos