Mercado fechado

iti, do Itaú, "parte para o ataque" em contas para pequenos negócios

SÃO PAULO (Reuters) - O iti começou a oferecer serviços para pequenos empreendedores, à medida que o banco digital do Itaú Unibanco se move para concorrer mais frontalmente com rivais estabelecidos.

O alvo da plataforma são empreendedores com faturamento mensal de até 10 mil reais. Como nesse público é frequente o uso das contas para uso pessoal e de negócios, o iti incluiu a função "Meu Negócio", eliminando a necessidade de abrir outra.

O serviço inclui opções como os terminais para receber pagamentos por cartões de débito e de crédito. Todos os valores recebidos pelo dono da conta, mesmo em compras parceladas, são antecipados em dois dias (D+2) pelo iti, com taxa mensal 1,90% no débito e 4,49% no crédito.

A iniciativa ocorre quase três anos após a plataforma ter surgido como carteira digital e gradualmente agregado funções de banco digital e ampliado esforços para ganhar escala. Hoje, sua base de clientes é de aproximadamente 18 milhões de pessoas.

Segundo diretor do iti Itaú, o português João Araújo, o movimento atende a um pedido dos próprios clientes, que muitas vezes usam contas pessoa física para movimentar valores de pequenos negócios próprios.

Mas a estreia nesse nicho chega anos após rivais como Nubank, PicPay, inter e Mercado Pago, do Mercado Livre, terem se estabelecido nesse mercado, estimado em cerca de 35 milhões de pessoas no país.

Para Araújo, ao ter a estrutura do Itaú para oferecer uma prateleira mais completa de produtos, como na adquirência de margens apertadas, além da maior experiência na gestão de empréstimos, o iti deve ter menor custo de aquisição de clientes e mais chances de rentabilizar o negócio.

"Vamos partir para o ataque", acrescentou, reverberando o que disseram na semana passada executivos do Itaú Unibanco durante encontro anual com investidores, ao comentarem sobre mudanças em curso para tornar o banco mais competitivo com os bancos digitais.

O executivo citou que, embora tenha uma base menor do que os maiores players em bancos digitais, o iti tem multiplicado rapidamente a recorrência de uso da plataforma, o que aumenta as chances de rentabilizar o negócio.

Isso é o que os rivais têm buscado, num momento em que taxas de juros crescentes no mundo têm levado investidores de capital de risco a ficarem mais exigentes com negócios de tecnologia baseados em crescimento acelerado.

Segundo Araújo, o número de transações por clientes no iti mais do que dobrou neste ano em relação a 2021, enquanto os valores em conta cresceram 10 vezes também na comparação anual.

O executivo disse ainda que a operação de produtos mais complexos, como empréstimos, é um desafio muito grande com pequenos empreendedores, nicho que costuma exibir níveis de inadimplência maiores.

"Sabemos que não é trivial dar crédito para esse público", disse o executivo.

(Por Aluísio Alves)