Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.776,01
    -325,98 (-0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.515,69
    -992,66 (-1,89%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,48
    -1,07 (-1,25%)
     
  • OURO

    1.830,10
    -12,50 (-0,68%)
     
  • BTC-USD

    38.143,21
    -4.561,70 (-10,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    890,81
    +648,13 (+267,07%)
     
  • S&P500

    4.425,85
    -56,88 (-1,27%)
     
  • DOW JONES

    34.433,21
    -282,18 (-0,81%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.483,50
    -357,50 (-2,41%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1819
    +0,0518 (+0,85%)
     

Itaú BBA vê Ibovespa a 115 mil pontos, com pressão de juro e PIB

·1 min de leitura

(Bloomberg) -- O Itaú BBA estima que o índice Ibovespa encerrará o ano em 115.000 pontos, abaixo da projeção anterior do banco para o fim de 2021, de 120.000 pontos, segundo relatório dos estrategistas Marcelo Sá e Matheus Marques.

Most Read from Bloomberg

A nova projeção sugere potencial de alta de 12% em relação ao fechamento de sexta-feira, mas foi pressionada por um cenário de juros mais altos, preços de commodities menores e contração do PIB.

A previsão do banco é mais baixa do que a estimativa média de 10 estrategistas monitorados pela Bloomberg para o fim de 2022, de 127.000 pontos.

A projeção do Itaú BBA seria de 126.500 pontos caso fosse utilizada a estimativa de consenso para lucro por ação (LPA) em 2022, segundo Sá e Marques.

O banco diz que sua projeção para lucro por ação em 2022 está 10% abaixo do consenso e alerta para um ano difícil para o mercado brasileiro.

Os estrategistas estão menos preocupados com um potencial impacto da variante ômicron sobre a economia doméstica e mais atentos às implicações da alta de juros nos EUA sobre as ações emergentes, especialmente nomes de crescimento.

O Itaú BBA tem visão mais positiva com commodities e utilities, e está mais cauteloso com tecnologia, varejo, construtoras e setor financeiro.

Petrobras, Usiminas, Eletrobras, Banco do Brasil e JBS foram adicionados à Brazil Buy List do Itaú, enquanto Assaí, Cosan, Eneva, Banco Inter e Rede D’Or foram removidos.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos