Mercado fechará em 4 h 40 min
  • BOVESPA

    113.965,59
    -1.096,95 (-0,95%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,98
    -0,63 (-0,87%)
     
  • OURO

    1.758,30
    -36,50 (-2,03%)
     
  • BTC-USD

    47.697,98
    -435,17 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.225,66
    -7,63 (-0,62%)
     
  • S&P500

    4.448,05
    -32,65 (-0,73%)
     
  • DOW JONES

    34.578,25
    -236,14 (-0,68%)
     
  • FTSE

    7.032,67
    +16,18 (+0,23%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.404,50
    -99,50 (-0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1799
    -0,0161 (-0,26%)
     

Itaú BBA eleva preço-alvo da Eneva com impulso da energia térmica na crise hídrica

·1 minuto de leitura
Telão na bolsa paulista mostra flutuações do mercado

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú BBA melhorou nesta terça-feira as suas projeções para a elétrica Eneva para "outperform", elevando o preço-alvo da ação para 18,6 reais, ante 15 reais, ao afirmar que a companhia é o "melhor veículo" para navegar em uma desafiadora crise hídrica.

O banco de investimento disse ainda que, com volumes de energia ainda descontratados, a Eneva deve se beneficiar de preços da eletricidade "extremamente" elevados em 2021/22.

Analistas Marcelo Sá e Luiza Candiota afirmaram também que a Eneva oferece oportunidades de crescimento, com uma concorrência relativamente baixa.

As ações da Eneva tiveram forte alta nesta terça-feira, ganhando 3,6% ao final do pregão.

Segundo o Itaú BBA, a geração de caixa medida pelo Ebitda da Eneva deverá aumentar 57% em 2022, para 3 bilhões de reais, também à medida que os projetos Azulão-Jaguatirica e Parnaíba V entram em operação.

No segundo trimestre, o lucro da Eneva aumentou em 38%, para 118,1 milhões de reais, já com impulso de uma antecipação de despachos de suas térmicas, que foram chamadas a produzir antes devido à seca que afeta a geração hidrelétrica do país.

A Eneva, que produz o próprio gás consumido pelas termelétricas, possui seis unidades geradoras de energia.

Dessas, quatro são movidas a gás natural, todas situadas no Maranhão, enquanto outras duas são a carvão, sendo uma no Estado maranhense e outra no Ceará.

A Eneva tem outras duas térmicas em construção: Parnaíba V e Jaguatirica II --esta última em fase final, devendo ficar pronta no último trimestre do ano.

(Por Roberto Samora e Paula Arend Laier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos