Mercado abrirá em 9 h 15 min

Itaú Asset Management nomeia Diogo Guillen como economista-chefe

Felipe Marques e Cristiane Lucchesi
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Diogo Guillen é o novo economista-chefe da Itaú Asset Management, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

Felipe Tâmega, ex-economista-chefe da asset do Itaú, deixou a companhia para se juntar a uma gestora independente, disseram duas pessoas, pedindo para não ser identificadas pois o anúncio não é público ainda.

Tâmega, que estava no Itaú desde setembro de 2013, anteriormente foi economista-chefe do Banco Modal por mais de 3 anos, segundo sua página no LinkedIn.

Procurado, o Itaú não comenta. Tâmega não respondeu a um pedido de comentários.

Guillen, que está na Itaú Asset Management há cinco anos, foi economista na gestora Gávea Investimentos, de Armínio Fraga, e chegou a trabalhar por quatro meses no Federal Reserve Bank de Mineápolis, segundo sua página no LinkedIn.

Tâmega é o exemplo mais recente da lista de executivos que têm deixado a gestora do maior banco da América Latina em valor de mercado para entrar no segmento de gestão independente. O ex-presidente da Itaú Asset Management, Marcello Siniscalchi, saiu no ano passado para montar a Asset 1 Investment Company. Seu sucessor, Rubens Henriques, também deixou o Itaú recentemente e está criando uma gestora com uma participação minoritária do Banco BTG Pactual.

Outras saídas incluem os traders veteranos responsáveis pelo fundo Itaú Hedge Plus, incluindo André Raduan, Mariano Steinert e Emerson Codogno, que deixaram o banco neste ano para criar a Genoa Capital Gestora de Recursos. Em contrapartida, a gestora do Itaú vinha montando novos times de gestores dentro de sua estrutura, recrutando profissionais de empresas como DWS, Legacy e Neo Investimentos.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.