Itaú amplia distância do Bradesco em ativos

O Itaú Unibanco se distanciou mais do Bradesco em ativos totais ao ultrapassar o patamar de R$ 1 trilhão ao final de dezembro. A diferença em ativos dos dois bancos subiu de R$ 104 bilhões no terceiro trimestre de 2012 para R$ 135,3 bilhões nos três meses seguintes. Esta é a segunda alta trimestral consecutiva. No segundo trimestre de 2012, a diferença havia recuado para R$ 58,3 bilhões.

Enquanto os ativos totais do Itaú avançaram mais de 19% em 2012 ante o ano anterior, para R$ 1,014 trilhão, os do Bradesco cresceram 15,4%, para R$ 879,1 bilhões. O Santander, com R$ 447,353 bilhões em ativos, segue com tamanho equivalente a metade de seus dois concorrentes privados.

A explicação para o salto dos ativos está, de acordo com Rogério Calderón, diretor de Controladoria do Itaú Unibanco, no volume de captação da instituição. O volume de recursos levantados pelo banco com clientes e depósitos interfinanceiros ao final de dezembro somou R$ 1,117 trilhão, aumento de 4,5% ante setembro e de 15,5% em 12 meses.

"O banco aumentou bastante a sua captação. As linhas em geral aumentaram. Muitas vezes, os ativos crescem por conta de operações de câmbio, mas não foi o nosso caso, pois elas até reduziram no trimestre. É realmente a ampliação da base de clientes e uma captação maior", explicou ele, à Agência Estado.

Dentre as linhas de captação que mais cresceram no comparativo anual do Itaú estão depósitos à vista, em poupança e fundos administrados. Essas fontes avançaram 20,7%, 24,2% e 25% em 2012 ante o ano anterior. Se somados recursos livres e administrados, a captação do Itaú avançou quase 22% em 12 meses e 6,1% ante setembro, para R$ 1,449 trilhão.

No Bradesco, os recursos captados e administrados somaram R$ 1,225 trilhão ao final de 2012, uma variação de 20,1% em relação a dezembro de 2011. Em depósitos à vista, o banco aumentou sua captação em 12,67% em 2012 ante 2011. Já em recursos administrados, compreendendo fundos, carteiras administradas e cotas de fundos de terceiros, a evolução foi de 31,74%, na mesma base de comparação.

Tanto Itaú quanto Bradesco não foram agressivos na abertura de agências em 2012. O Itaú abriu 49 unidades novas enquanto o Bradesco inaugurou 52 agências em 2012. No caso do Bradesco, o foco do banco tem sido explorar as mais de mil unidades abertas em 2011 para compensar a perda do banco Postal para o Banco do Brasil.

A rentabilidade patrimonial de ambos os bancos foi menor em 2012. No Itaú Unibanco, passou de 22,3% em 2011 para 18,4% ao final de dezembro último. Já o retorno do Bradesco recuou de 21,3% para 19,2%.

Carregando...