Itália anuncia primeiro caso de carne de cavalo

A Itália encontrou seu primeiro caso de contaminação de carne de cavalo em lasanhas congeladas produzidas no país, segundo informou neste sábado a agência de notícias italiana Ansa. A carne de cavalo foi encontrada em testes realizados com 2.400 embalagens de "lasanha à bolonhesa" produzidas por uma empresa de Bolonha.

O relatório das autoridades identificou a empresa Primia como sendo a fabricante dos produtos e afirmou que ela usou a carne fornecida por outra companhia da cidade de Brescia, no norte da Itália. Os testes foram conduzidos como parte da operação de fiscalização da polícia italiana envolvendo 121 marcas em todo o país. Mais cedo, as autoridades afirmaram que não haviam encontrado carne de cavalo em produtos da Nestlé.

O escândalo da carne de cavalo disfarçada de carne bovina começou na Irlanda no mês passado. Autoridades encontraram carne equina em alguns produtos rotulados como hambúrgueres de carne bovina vendidos em supermercados. Desde então, episódios semelhantes ocorreram em vários países da Europa. Supermercados do Reino Unido, da França, Alemanha e Suíça retiraram produtos como lasanhas congeladas, hambúrgueres e massas à bolonhesa de suas prateleiras.

O presidente da França, François Hollande, disse neste sábado que quer ver rótulos adequados relativos à procedência de produtos congelados para evitar uma repetição do escândalo. "Eu quero que os produtos prontos tenham rótulos obrigatórios", disse ele, em visita a uma exposição agrícola em Paris. "Até que isso ocorra, apoiarei todas as iniciativas voluntárias de colocar esses rótulos para que os consumidores saibam a origem dos produtos que estão consumindo, especialmente da carne." As informações são da Dow Jones.

Carregando...