Mercado abrirá em 8 h 17 min

Itália adota novas restrições para combater surto de covid-19

Valor
·1 minuto de leitura

Casos da doença dobraram em apenas uma semana e atingiram nível que não era visto desde a fase mais crítica da pandemia, no início de março Após observar os casos de covid-19 dobrarem em apenas uma semana, a Itália decidiu aplicar novas restrições sobre reuniões sociais, atividades escolares e restaurantes para diminuir a disseminação da doença. O primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, assinou um decreto anunciando as medidas que entraram em vigor nesta terça-feira e devem permanecer pelos próximos 30 dias. Com as novas regras, os restaurantes e bares poderão ficar abertos até a meia-noite para serviço de mesa. No entanto, estão proibidos de atender pessoas em pé, dentro ou fora dos estabelecimentos, depois das 21h. Alessia Pierdomenico/Bloomberg O governo também fez uma “forte recomendação” para que os italianos não façam reuniões com mais de seis pessoas em casa e também pediu que visitantes usem máscaras quando forem às residências de outras famílias. O decreto também proíbe festas em restaurantes, clubes ou a céu aberto. Casamentos e outras cerimônias não podem ter a presença de mais de 30 pessoas. Além disso, o governo decidiu proibir viagens escolares e esportes de contato não profissionais. Na semana passada, a Itália já havia determinado a exigência do uso de máscaras em locais abertos. Na última sexta-feira, o país registrou mais de 5 mil casos da covid-19, número não visto desde o início de março, a fase mais crítica da pandemia.