Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,48
    +0,18 (+0,25%)
     
  • OURO

    1.774,70
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    34.754,11
    +1.349,95 (+4,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    838,38
    +51,76 (+6,58%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    29.070,55
    +195,32 (+0,68%)
     
  • NASDAQ

    14.344,25
    -10,00 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8617
    -0,0006 (-0,01%)
     

Israel aprova vacinação para adolescentes entre 12 e 15 anos

·1 minuto de leitura
Adolescente recebe a primeira dose da vacina anticovid da Pfizer em Los Angeles, Califórnia, 14 de maio de 2021

O ministério da Saúde israelense anunciou, nesta quarta-feira (2), que os adolescentes entre 12 e 15 anos poderão ser vacinados contra o coronavírus, apesar de "um vínculo possível" entre a vacina da Pfizer/BioNTech e a miocardite entre homens jovens.

Na terça-feira, Israel levantou praticamente todas as restrições por covid após uma ampla e rápida campanha de vacinação em nível nacional para maiores de 16 anos. Nesse dia, foram registrados apenas quatro novos casos.

O ministério da Saúde anunciou ontem as conclusões de uma investigação sobre esse possível vínculo entre a miocardite, ou inflamação do músculo cardíaco, e as vacinas contra a covid-19 aplicadas em Israel.

Uma sequência de 275 casos de miocardite ocorridos entre dezembro de 2020 e maio de 2021 sobre mais de cinco milhões de pessoas vacinadas, determinou que 148 deles "ocorreram muito perto do momento da vacinação", 27 após a primeira dose e 121 depois da segunda.

"Existe alguma probabilidade de um eventual vínculo entre a segunda vacina e a aparição de miocardite entre meninos jovens de 16 a 30 anos", disse o ministério, e "foi mais forte entre a faixa etária mais jovem, entre 16 e 19".

Além disso, o ministério indicou que 95% das pessoas com miocardite "foi considerada com casos leves" e recomendou a vacinação "para os grupos de risco, incluindo adolescentes com risco médico de desenvolver casos graves de coronavírus, adolescentes que vivem com familiares de risco e as famílias que planejam viajar para o exterior".

jjm/ah/dwo/age/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos