Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.119,67
    -440,20 (-1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Isolamento fortalece ensino híbrido; setor fica mais 'concentrado'

·1 minuto de leitura
Experiência de ensino remoto na pandemia deve fortalecer ainda mais o EAD, diminuindo a desconfiança do mercado de trabalho (Getty Image)
Experiência de ensino remoto na pandemia deve fortalecer ainda mais o EAD, diminuindo a desconfiança do mercado de trabalho (Getty Image)
  • Empresas que investiram na modalidade lucraram em 2020

  • Aquisições de instituições rivais foi uma estratégia utilizada por grandes grupos

  • Pesquisa aponta para a popularização do ensino híbrido após a vacinação

Estrutura da instituição, qualidade dos equipamentos oferecidos e distância eram alguns dos pontos analisados na hora de escolher em qual lugar estudar. Com a quebra da resistência ao ensino virtual, ocasionada pela pandemia, o cenário universitário também mudou, beneficiando as empresas que já apostavam no ensino remoto.

Leia também:

Conforme dados divulgados pela Hoper, uma consultoria especializada em ensino superior privado, uma empresa que surgiu dedicada ao ensino remoto foi uma das que mais se destacou no mercado. 

Em 2020, a Vitru, dona da Uniasselvi, fez um dos maiores movimentos do setor adquirindo, a UniCesumar, avaliada em nada menos do que R$ 3,2 bilhões. Depois da aquisição, a empresa passou a ter 635 mil alunos.

Outra gigante que cresceu durante o ano passado foi a Anima, dona da São Judas, que comprou os ativos no Brasil da norte-americana Laureate, como as faculdades Anhembi Morumbi. A negociação foi aprovada recentemente pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Apesar das primeiras posições ainda serem ocupadas pela Cogna, gerenciadora da Anhanguera, a companhia tem enfrentado endividamento após a mudança do Fies em 2015. A empresa fazia parte das faculdades que cresceram com a difusão do programa.

Pandemia e as modalidades de ensino

O movimento ocasionado pelo isolamento social deve fortalecer ainda mais o EAD, diminuindo a desconfiança do mercado de trabalho. A ideia é que o ensino híbrido também ganhe espaço após a vacinação em massa da população brasileira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos