Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.144,72
    -638,93 (-1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Irmãos suspeitos de desviar R$ 13 milhões pelo Pix são presos em São Paulo

·1 minuto de leitura
A dupla aplicava golpes usando máquinas de débito para fazer compras. Foto: Getty Images.
A dupla aplicava golpes usando máquinas de débito para fazer compras. Foto: Getty Images.
  • Os irmãos são suspeitos de desviar R$ 13 milhões;

  • A dupla foi detida em condomínio de luxo, com dois veículos importados;

  • Os dois estão presos e foram autuados por associação criminosa.

Dois irmãos, suspeitos de aplicar golpes e desviar R$ 13 milhões, foram presos por policiais civis do Departamento Estadual de Investigações Criminal (Deic), na quinta-feira (9).

As equipes da 6° Delegacia Patrimônio (DP) capturaram máquinas de cartão, celulares, computadores, joias e dois veículos importados.

Leia também:

De acordo com a polícia, o dinheiro foi desviado de transações comerciais fraudulentas, realizadas por intermédio de transferências via Pix. A detenção dos suspeitos foi feita em condomínio de luxo nos municípios de Sorocaba e Salto, no interior de São Paulo.

Recentemente, como efeito da falta de segurança em transações instantâneas de dinheiro, o Banco Central anunciou o limite de transferência no valor máximo de R$ 1.000 durante a noite.

De acordo com o Deic, a dupla aplicava golpes usando máquinas de débito para fazer compras. Durante as transações bancárias, os dois suspeitos faziam estornos de somas de dinheiro e dobravam os valores.

As atividades dos irmãos eram monitoradas desde o início do ano, pela 6ª Delegacia do Patrimônio, que investiga facções criminosas. A identidade de ambos não foi divulgada.

A Justiça expediu os mandados de busca e apreensão dos dois em janeiro. Nas luxuosas residências, a polícia confiscou a documentação com o esquema dos golpes. A dupla foi presa e autuada por associação criminosa.

As informações são do Agora São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos