Mercado fechado

Irmão de Weintraub propõe que médicos contra cloroquina sejam julgados como líderes nazistas

Arthur Weintraub é irmão de Abraham Weintraub e assessor especial de Jair Bolsonaro (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)

Arthur Weintraub, irmão do ministro Abraham Weintraub e assessor especial do presidente Jair Bolsonaro, comparou médicos a nazistas. A fala foi feita durante um seminário da Fundação Alexandre Gusmão, ligada ao Instituto Rio Branco, do Itamaraty.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O assessor de Bolsonaro falava sobre o uso de cloroquina. Para Arthur Weintraub, profissionais da saúde e cientistas que são contra o uso do medicamento deveriam ser julgados por um “Tribunal de Nuremberg”.

O tribunal foi aquele que julgou os líderes nazistas depois do fim da Segunda Guerra Mundial.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

“É um discurso paradoxal após o outro. O cara vai lá, critica o remédio, mas depois vai lá e usa o remédio. Se evita que esse remédio chegue ao pobre. Se evita que esse remédio chegue para quem quer tomar. Acho que quantas mortes que aconteceram por não se dar hidrocloroquina para as pessoas. Imagine quantas mortes. Um Tribunal de Nuremberg no futuro para ver toda essa maldade. Toda essa maldade que foi feita”, disse o assessor especial do presidente.

Leia também

A fala aconteceu uma semana depois de Abraham Weintraub, ministro da Educação, comparar a operação da Polícia Federal contra notícias falsas a Noite dos Cristais.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.