Irlanda retomará independência econômica, diz Noonan

O acordo alcançado pelo governo irlandês com o Banco Central Europeu (BCE) para refinanciar o capital injetado no falido sistema bancário do país vai ajudar a Irlanda a emergir de seu resgate internacional no prazo e reconquistar a sua "independência econômica", disse hoje o ministro de Finanças do país, Michael Noonan.

O ministro afirmou que o governo continuará as negociações para convencer as autoridades da zona do euro a refinanciarem outros custos do país com seu setor bancário. "Estamos buscando e continuaremos a buscar uma solução compreensiva para as questões estruturais e financeiras que permanecem em nosso setor bancário", disse.

Há mais de um ano o governo irlandês buscava persuadir as autoridades da zona do euro a permitir o refinanciamento dos 31 bilhões de euros injetados no sistema bancário local por meio de notas promissórias. O BCE temia que o acordo fosse visto como um financiamento direto a governos, o que é proibido por seus estatutos.

Na semana passada, o primeiro-ministro da Irlanda, Enda Kenny, disse que o governo aprovou um novo cronograma de pagamento das dívidas contraídas para socorrer os bancos locais, o que irá reduzir as necessidades de financiamento ao longo da próxima década em 20 bilhões de euros, além de cortar o déficit orçamentário em um bilhão de euros por ano. As informações são da Dow Jones.

Carregando...