Irlanda reduz projeção de crescimento em 2013

O governo da Irlanda reduziu hoje sua projeção de crescimento econômico para o ano que vem, citando o peso da desaceleração mundial enquanto o país se prepara para sair de seu programa de ajuda no fim de 2013.

Dublin precisa que o crescimento doméstico seja forte para voltar a tomar financiamento no mercado a partir de 2014, quando a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) deverão ter desembolsado 67,5 bilhões de euros (US$ 85,7 bilhões) em empréstimos pelo acordo fechado no final de 2010.

No entanto, a escala das dívidas dos bancos irlandeses e a desaceleração da economia global, que reduziu a demanda por exportações da Irlanda, geram dúvidas sobre a capacidade do país de andar por contra própria no futuro.

Os ministérios das Finanças e do Orçamento previram hoje que o Produto Interno Bruto (PIB) da Irlanda vai crescer 0,9% este ano. Em abril, a projeção era de uma alta menor, de 0,7%. A projeção de crescimento do PIB para 2013, no entanto, foi reduzida para 1,5%, de 2,2% anteriormente. Para 2014 e 2015, a expectativa de crescimento é de 2,5% e 2,9%, respectivamente.

As novas projeções estão agora muita mais próximas das da UE, que na semana passada previu que a economia irlandesa vai expandir 0,4% este ano e 1,1% em 2013.

O governo irlandês também prevê que a dívida bruta do país atingirá o pico de 121% do PIB no próximo ano. Em abril, a estimativa era de 120% do PIB. O desemprego deverá permanecer alto, em 14,5% em 2013, perto da taxa de 14,8% registrada em outubro.

Dublin também afirmou que continuará cumprindo as metas orçamentárias e fiscais de seu programa de resgate. A Irlanda tem sido elogiada por seus credores como um exemplo a ser seguido por outros países da região. As informações são da Dow Jones.

Carregando...