Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,41 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,50 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,95
    -0,18 (-0,34%)
     
  • OURO

    1.864,50
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    29.381,73
    -150,80 (-0,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    577,44
    -102,47 (-15,07%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,37 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.602,40
    -154,46 (-0,54%)
     
  • NASDAQ

    13.372,25
    -23,25 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5110
    +0,0026 (+0,04%)
     

IRB solicita no TJ-SP suspensão de liminar de ressarcimento a investidores

Álvaro Campos
·1 minuto de leitura

Juíza da 2ª Vara Empresarial determinou que a companhia comprove que possui meios de arcar com o ressarcimento de R$ 1 bilhão por prejuízos causados a investidores O IRB foi questionado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre notícia divulgada pelo Valor, de que a 2ª Vara Empresarial de São Paulo (TJ-SP) negou um pedido de reconsideração da decisão que determinou que a companhia comprove que possui meios de arcar com o ressarcimento de R$ 1 bilhão por prejuízos causados a investidores. Segundo o IRB, seus advogados externos apresentaram, ontem, agravo ao Tribunal de Justiça de São Paulo, “solicitando a suspensão da referida liminar concedida pela juíza”. A companhia diz que manterá seus acionistas e o mercado informados acerca dos desdobramentos relevantes sobre o assunto. O IRB alega ainda que não divulgou fato relevante sobre a decisão porque já havia informado sobre o deferimento parcial da liminar no dia 16. Assim, alega que a negativa do pedido de reconsideração não constitui uma “alteração relevante que merecesse a atenção do mercado ou dos investidores”.