Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    13.293,20
    -18,93 (-0,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

IRB Brasil vai emitir até R$900 mi em debêntures

·1 minuto de leitura
.
.

SÃO PAULO (Reuters) - O conselho de administração da resseguradora IRB Brasil aprovou uma primeira emissão de debêntures simples não conversíveis no valor de até 900 milhões de reais, para ajudar a empresa a se reenquadrar aos critérios de cobertura de provisões e margem de liquidez definidos pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

A emissão será feita em duas séries, afirmou a empresa em comunicado ao mercado na noite de segunda-feira, acrescentando que parte dos recursos será usado para "fortalecer a estrutura de capital da companhia".

As debêntures da primeira série vencerão em outubro de 2023 e as da segunda série em outubro de 2026. Os papéis da primeira tranche pagarão juros remuneratórios de 100% do DI mais spread máximo de 3,35%. Já sobre os títulos da segunda incidirão juros prefixados correspondentes ao que for maior entre um máximo 6,15% ao ano e NTN-B, com vencimento em 2026, "acrescida exponencialmente de spread ou sobretaxa de, no máximo, 3,85%".

(Por Alberto Alerigi Jr.)