Mercado abrirá em 1 h 12 min
  • BOVESPA

    106.419,53
    -2.295,02 (-2,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.206,59
    +372,79 (+0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,57
    -1,08 (-1,28%)
     
  • OURO

    1.790,00
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    58.895,05
    -4.016,68 (-6,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.414,22
    -90,93 (-6,04%)
     
  • S&P500

    4.574,79
    +8,31 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.756,88
    +15,73 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.264,02
    -13,60 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.535,75
    -9,25 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4521
    -0,0020 (-0,03%)
     

Irã planeja comprar dois milhões de doses da vacina da Pfizer

·1 minuto de leitura
Um grupo de iranianos espera a vez de ser vacinado contra o coronavírus, em um centro de vacinação instalado dentro do Iran Mall, na capital Teerã, em 14 de agosto de 2021 (AFP/ATTA KENARE)

O Irã está considerando comprar dois milhões de doses da vacina norte-americana-alemã Pfizer / BioNTech, disse nesta terça-feira (21) um alto funcionário de saúde do país, onde o número de infecções diárias e mortes está diminuindo relativamente.

Segundo Mohammad-Reza Shanehsaz, diretor da entidade reguladora de alimentos e medicamentos do Irã, citado pela agência de notícias Fars, um contrato está em elaboração para a importação das doses.

“Atualmente, seis vacinas receberam luz verde: Sputnik, AstraZeneca, Sinopharm, Bharat, Pfizer a produzida na Bélgica e a Johnson & Johnson produzida na Alemanha”, acrescentou. As autoridades também aprovaram o uso emergencial de duas vacinas produzidas localmente.

Segundo a mídia iraniana, o país recebeu mais de 60 milhões de doses de vacinas, principalmente da China.

O Irã, o país mais atingido pela pandemia no Oriente Médio, registrou mais de 5,4 milhões de casos de infecção e quase 118.000 mortes desde o início da pandemia, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados na terça-feira.

No entanto, nos últimos dias, o número de infecções e mortes começou a diminuir, depois de vários recordes históricos em agosto.

Várias autoridades iranianas admitem que as estatísticas estão muito sub-notificado.

O Irã enfrenta uma nova onda da doença, principalmente devido à variante delta, altamente contagiosa.

Mais de 30 milhões de pessoas no Irã receberam a primeira dose e 14,1 milhões estão totalmente vacinadas (em uma população de cerca de 83 milhões de habitantes).

ap/sk/hj/mis/erl/gf/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos