Mercado abrirá em 2 h 10 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,43
    +0,61 (+0,96%)
     
  • OURO

    1.834,40
    +10,40 (+0,57%)
     
  • BTC-USD

    50.473,33
    +1.052,95 (+2,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.400,79
    +12,88 (+0,93%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    7.010,57
    +47,24 (+0,68%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.232,50
    +132,25 (+1,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4257
    +0,0132 (+0,21%)
     

Irã diz que instalação nuclear Natanz foi alvo de terrorismo

Parisa Hafezi
·1 minuto de leitura

Por Parisa Hafezi

DUBAI (Reuters) - Um incidente na instalação nuclear Natanz do Irã, neste domingo, foi causado por um ato de “terrorismo nuclear”, disse a principal autoridade do país para assuntos nucleares, Ali Akbar Salehi, segundo a televisão estatal, acrescentando que Teerã se reserva ao direito de agir contra os responsáveis.

A rádio pública israelense Kan citou fontes da comunidade de inteligência, cujas nacionalidades não foram reveladas, dizendo que a agência de espionagem Mossad, de Israel, havia realizado um ataque cibernético contra a instalação. Não houve comentários oficiais de Israel sobre o incidente.

Mais cedo no domingo, o porta-voz da Organização de Energia Atômica do Irã disse que um problema com a rede de distribuição elétrica de Natanz havia causado o incidente, segundo a imprensa iraniana.

O porta-voz, Behrouz Kamalvandi, afirmou que o incidente não gerou mortes ou contaminação.

Ele aconteceu um dia depois de Teerã inaugurar novas centrífugas de enriquecimento de urânio no local. A instalação, localizada no deserto da província de Isfahan, na região central, é peça central do programa de enriquecimento de urânio do Irã e é monitorada por inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica, órgão supervisor da ONU.

“Embora condenemos essa ação desprezível, o Irã enfatiza que a comunidade internacional e a Agência Internacional de Energia Atômica precisam lidar com o terrorismo nuclear e se reserva ao direito de agir contra os responsáveis”, disse Salehi. Ele não entrou em detalhes.

A Rádio Kan, citando fontes de inteligência, disse que os danos em Natanz foram mais extensos do que relatados pelo Irã.

(Reportagem adicional de Jeffrey Heller em Jerusalém)