IPVA 2013: desconto à vista supera rendimentos de aplicações financeiras

SÃO PAULO – Para os proprietários de veículos em São Paulo que têm dinheiro aplicado em investimentos conservadores ou parado na conta corrente, vale mais a pena pagar o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) à vista.

Por conta da redução da Selic (taxa básica de juros), a proporção do desconto no pagamento do IPVA 2013 à vista ficou mais interessante. Segundo a Secretaria da Fazenda, enquanto a Selic passou de 0,93% em janeiro de 2008 para 0,58% em janeiro deste ano (com informações da Focus e do Banco Central), o desconto do IPVA pago em parcela única permaneceu em 3%.

Desconto do IPVA/Evolução da Taxa Selic
Ano Desconto do pagamento
do IPVA em parcela
única em janeiro
Mês      Selic no mês               
*Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo
** com previsão Focus/Banco Central para 2013 
2008 3% janeiro/2008 0,93%
2009 3% janeiro/2009 1,05%
2010 3% janeiro/2010 0,66%
2011 3% janeiro/2011 0,86%
2012 3% janeiro/2012 0,89%
2013** 3% janeiro/2013 0,58%

Proprietários de veículos com dinheiro em conta corrente, caderneta de poupança ou fundos DI gastarão menos, portanto, se usarem esse dinheiro para o pagamento à vista.

Já quem investe em aplicações mais arriscadas até poderá ganhar mais dinheiro do que o desconto dividindo o pagamento em três parcelas: em janeiro, fevereiro e março. Mas, no caso de quem investe em bolsa ou fundos imobiliários, por exemplo, não há garantia nenhuma de que o ganho será maior do que os 3% do desconto - e pode haver até perdas.

Para quem não tem o dinheiro para pagar à vista, a situação se inverte. Vale mais a pena parcelar o pagamento em três parcelas do que tomar um empréstimo no banco para quitar o imposto à vista. Isso porque as taxas de juros de empréstimo pessoal a pessoas físicas dificilmente terão um custo efetivo total inferior a 2% ao mês. O desconto de 3%, portanto, não será interessante.

Carregando...