Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,41
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.764,50
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    61.668,37
    +759,60 (+1,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.430,53
    -21,11 (-1,45%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.409,75
    +78,75 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    29.025,46
    +474,56 (+1,66%)
     
  • NASDAQ

    15.282,25
    -8,25 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3907
    -0,0131 (-0,20%)
     

iPhone ou Galaxy: qual aparelho tem o maior preço de lançamento?

·4 minuto de leitura
iPhone ou Galaxy? O Yahoo Finanças foi buscar o preço de lançamento de todos os aparelhos da Apple e Samsung para ver qual era o mais caro entre eles. E o valor vai te assustar! (REUTERS/Lee Jae-Won)
  • Aparelhos da Apple tiveram um aumento de 500% no preço

  • Para a Samsung, o aumento foi de ‘apenas’ 173%

  • Todos os valores foram corrigidos de acordo com a IGP-M de agosto de 2021

Quando todo ano começa, nós temos duas certezas: vamos precisar declaram o Imposto de Renda e que Apple e Samsung vão lançar novos celulares. Em fevereiro desse ano, a Samsung lançou os novos modelos da família Galaxy, o S21. Nessa semana, a Apple apresentou a linha do iPhone 13. Após o lançamento, o alvoroço pelo preço é certo. Porém, qual aparelho das duas marcas teve o maior preço na época da sua apresentação? O Yahoo Finanças foi atrás dessa resposta.

Para poder fazer uma comparação justa, usamos a calculadora do Banco Central para o Índice Geral de Preços do Mercado, o IGP-M, ou mais conhecido como inflação. Ou seja, o iPhone 3GS, o primeiro a ser lançado no Brasil, na época custava R$ 1.000,00. Com o reajuste para a inflação, o preço chegou a R$ 3.092,03. Um lembrete: o iPhone original (2007) não chegou a ser lançado no país. Era possível comprar fora do país, mas ele não chegou de forma oficial.

Leia também:

Outro detalhe importante, todos os aparelhos foram analisados na sua máxima versão, pois tanto para Apple, quanto para Samsung, os telefones antigos não tinham várias versões de tamanho externo e de hardware.

iPhone 12 Pro Max é o mais caro no valor do lançamento

Começando pela análise dos aparelhos companhia americana, o iPhone 3G foi o mais barato, com o valor que citamos acima. Na sequência, o iPhone 4S custaria R$5.854,11. E o primeiro a romper a casa dos R$ 10 mil foi o iPhone X, que custava no lançamento R$ 11.551,45. Esse também foi o primeiro aparelho com o novo design de tela infinita da Apple, copiando o que a rival Samsung vinha fazendo em outros aparelhos.

A Apple usa como padrão uma margem de 20% de lucro nos aparelhos. Essa conta é igual em todos os países, que a companhia possui lojas oficiais, mas pode ter o preço mais salgado, devido aos impostos e da logística.

Entre o iPhone 3G e o iPhone 13 Pro Max, o valor teve 500% de aumento. O novo modelo da Apple foi apresentado na última terça-feira (14) e tem como valor máximo R$ 15499,00 (modelo com 1 terra byte).

Alguns modelos mais baratos, como o iPhone SE e iPhone XR, também ficariam bem salgados para o bolso do consumidor. O primeiro teria um valor de R$ 5134,30. Enquanto, o XR sairia por ‘módicos’ R$ 7894,45. Esse segundo aparelho em questão será descontinuado pela companhia, apesar do sucesso com o público nos países emergentes.

No entanto, o celular com maior preço de lançamento da Apple é o iPhone 12 Pro Max, que tinha o seu modelo máximo sendo negociado por R$ 18.356,13. O gráfico abaixo mostra a evolução dos preços do iPhone desde o seu lançamento. No final da matéria, uma tabela com o valor de todos os modelos lançados pela Apple.

Valor do iPhone 12 Pro Max rompeu a casa dos R$ 18 mil. (Yahoo Finanças)
Valor do iPhone 12 Pro Max rompeu a casa dos R$ 18 mil. (Yahoo Finanças)

Galaxy S10+ quebra a barreira dos R$ 13 mil para a Samsung

Em junho de 2010, a Samsung entrava com uma aposta alta no mercado de celulares. Ao lançar a família Galaxy, a companhia sul-coreana mirava o novo mundo dos smartphones e queria entrar forte na briga pelo topo do mercado com a Apple. De lá para cá, a companhia conquistou uma forte parcela do mercado (36%), mas ainda sofre com os fanáticos defensores da companhia americana.

Falando sobre o preço de lançamento, o primeiro Galaxy S veio ao mercado com quase o dobro do preço do iPhone 3S. Em 2010, com o valor corrigido, o aparelho custava R$ 6067,99. Percebendo que a estratégia de preço não tinha funcionado bem, a Samsung baixou o valor para as versões seguintes S2 (R$ 4688,24), S3 (R$ 4723,81) e S4 (R$ 5080,55). A partir do S5, a companhia teve um aumento no custo da produção do aparelho e ele foi repassado para o consumidor (R$ 7651,21)

O atual lançamento da Samsung, o S21+ Ultra não sai por menos de R$ 10499,00 (5 mil reais mais barato) que o seu rival iPhone 13 Pro Max. Porém, o S10+ é o aparelho que teve o preço mais alto na época do seu lançamento. O valor era de R$ 13759,10. Porém, o telefone fica bem atrás no comparativo de preços com o mais caro da Apple, o iPhone 12 Pro Max.

O gráfico abaixo mostra a evolução dos preços do Galaxy desde o seu lançamento. No final da matéria, uma tabela com o valor de todos os modelos lançados pela Samsung.

O Galaxy S10+ rompeu a barreira dos R$ 13 mil. (Yahoo Finanças)
O Galaxy S10+ rompeu a barreira dos R$ 13 mil. (Yahoo Finanças)

Comparativo da evolução dos preços entre Apple e Samsung

Celulares seguem com os preços indo para as alturas no Brasil. (Yahoo Finanças)
Celulares seguem com os preços indo para as alturas no Brasil. (Yahoo Finanças)

Tabela com todos os aparelhos de iPhone e Galaxy lançados

Preços corrigidos pelo IGP-M de agosto de 2021. (Yahoo Finanças)
Preços corrigidos pelo IGP-M de agosto de 2021. (Yahoo Finanças)
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos