Mercado abrirá em 5 h 24 min
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.220,83 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,61 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,71
    +1,21 (+1,97%)
     
  • OURO

    1.754,50
    +25,70 (+1,49%)
     
  • BTC-USD

    46.111,77
    +1.191,69 (+2,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    920,63
    -12,51 (-1,34%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,63 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    29.445,98
    +465,77 (+1,61%)
     
  • NIKKEI

    29.663,50
    +697,49 (+2,41%)
     
  • NASDAQ

    13.125,25
    +214,25 (+1,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7609
    +0,0026 (+0,04%)
     

iPhone dobrável deve ter formato de "concha" e foco no público geral

Redação
·3 minuto de leitura

O primeiro dobrável da Apple está no ar já há algum tempo. As linhas dobráveis, que aparentemente chegaram para ficar, são uma belíssima exibição de avanço tecnológico e a companhia de Tim Cook não deve ignorar a oportunidade de figurar entre os lançamentos do gênero. Desta vez, um vazador recorrente revelou mais detalhes sobre o suposto iPhone dobrável, um celular de tela flexível em formato de concha, destinado ao público geral.

As novidades vêm do youtuber Jon Prosser, apresentador do canal Front Page Tech. Segundo ele, o dobrável da Apple não competiria diretamente com o Galaxy Z Fold 2 em tamanho e propósito, mas se aproximaria de Galaxy Z Flip e Motorola Razr 2020, com dimensões próximas às de um celular convencional quando estendido, dobrável na horizontal e em formato de concha.

De acordo com Jon Prosser, a Apple desenvolveu dois aparelhos distintos — um nos moldes do Galaxy Z Fold 2 e o outro, semelhante ao Z Flip —, sujeitando-os a uma série de testes de qualidade e aplicabilidade. Ambos foram devidamente aprovados, mas a companhia parece apostar suas fichas no aparelho menor, mais discreto e familiar e com os toques da Apple.

Dobrável viria em cores diversificadas como os modelos mais baratos do iPhone 12. (Imagem: Divulgação/Apple)
Dobrável viria em cores diversificadas como os modelos mais baratos do iPhone 12. (Imagem: Divulgação/Apple)

Não se sabe ao certo a razão da decisão, mas Prosser menciona que a direção pode ter sido avaliada como mais rentável, já que royalties dos aparelhos serão encaminhados à Samsung, responsável pela fabricação das telas. Outro palpite seria a finalidade do dispositivo: neste momento, a Apple optaria por um portátil mais eclético, sem voltar seus esforços para atender demandas exigentes de profissionais — produtores de conteúdo, fotógrafos ou executivos —, mas, sim, do público geral.

Desse caminho, a companhia concluiu que precisava investir num celular mais acessível e convidativo, por isso o dobrável da Apple seria disponibilizado em uma série de cores diferentes, forte integração com o ecossistema da Maçã e focado na usabilidade do dia a dia. A abordagem, enfim, seria semelhante àquela dada a aparelhos base, como iPhone 12, 12 Mini e SE.

Chegando na festa devagar (e atrasada)

A onda de dispositivos dobráveis ainda está bem viva. Este ano, vários lançamentos de 2020 devem receber atualizações de hardware em versões ainda mais maduras, mas ainda é uma abordagem arriscada. Os primeiros modelos com tela flexível sofreram com tecnologias prematuras, frágeis e com pouquíssimas aplicações reais ou apps adaptados.

Como sempre, a Apple esperou a tendência mostrar sinais de consolidação para finalmente adotá-la. O atraso, por sua vez, possivelmente resultará num projeto mais refinado, polido com os padrões da fabricante e preparado para integrar o portfólio em grande destaque.

Será que o dobrável da Apple trará novidades antes não vistas e marcará, de fato, uma experiência totalmente nova no mercado? ou será apenas uma reciclagem de ideias já introduzidas pela concorrência com requintes da Maçã? Resta aguardar para conferir. Segundo Jon Posser, o estágio de desenvolvimento indica lançamento para o final de 2021 ou algum momento de 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: