Mercado abrirá em 20 mins
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,32
    -1,24 (-1,76%)
     
  • OURO

    1.828,40
    +14,30 (+0,79%)
     
  • BTC-USD

    38.421,90
    +189,23 (+0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,95
    -4,50 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.121,62
    +15,90 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.034,25
    -12,00 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1756
    +0,0101 (+0,16%)
     

Do iPhone ao iPhone 12 Pro Max: A evolução que mudou os smartphones

·14 minuto de leitura

Em janeiro de 2007, o então CEO da Apple Steve Jobs subiu ao palco e anunciou um produto que mudaria todo o mercado de tecnologia dali para frente. O primeiro iPhone marcou a popularização das telas sensíveis ao toque em celulares, e ainda mudou a forma como as pessoas viam o smartphone, com o início das suas vendas em julho do mesmo ano.

Faltando poucos meses para o lançamento do iPhone 13, nós do Canaltech resolvemos fazer uma retrospectiva com todos os celulares da linha, desde o primeiro até o iPhone 12 Pro Max, lançado em outubro de 2020, relembrando as principais novidades de cada geração. Aproveite um pouco de nostalgia e veja quanto a indústria de dispositivos móveis evoluiu ao longo dos anos.

iPhone: um iPod turbinado que tem tela de toque e internet

Primeiro iPhone tinha conexão 2G e cara de iPod Touch (Imagem: Divulgação/Apple)
Primeiro iPhone tinha conexão 2G e cara de iPod Touch (Imagem: Divulgação/Apple)

Um dos grandes destaques, e um dos motivos para o qual o primeiro iPhone se tornou tão popular, foi a adoção de uma tela sensível ao toque de múltiplos dedos. O modelo que chegou ao mercado em junho de 2007 abandonou o teclado físico, e era visto pela empresa como um misto de iPod, um telefone e um dispositivo revolucionário de acesso à internet, tendo uma interface totalmente pensada para o uso com apenas um botão físico e muitos gestos na tela.

O modelo chegou ao mercado em junho de 2007 com câmera traseira de 2 MP, tela de 3,5 polegadas, 128 MB de memória RAM e até 16 GB de armazenamento interno.

iPhone 3G: um novo corpo e nova conexão de internet

Visual renovado e conexão 3G marcam o segundo iPhone (Imagem: Divulgação/Apple)
Visual renovado e conexão 3G marcam o segundo iPhone (Imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone 3G chegou ao mundo como sendo uma atualização interessante ao primeiro aparelho. Ele trazia, por exemplo, suporte a GPS, rede de internet de terceira geração, corpo de policarbonato e foi o primeiro iPhone a ser vendido oficialmente no Brasil.

Ainda assim, ele tinha muitos pontos em comum com a geração anterior, incluindo a mesma tela de 3,5 polegadas, 128 GB de memória RAM, versões com 8 ou 16 GB de armazenamento interno e a câmera de 2 MP. Esse também foi o primeiro iPhone com App Store, permitindo o download de aplicativos de terceiros.

iPhone 3GS: mais performance e gravação de vídeo

Foi a primeira vez que o iPhone ganhou uma outra opção de cor além do preto (Imagem: Divulgação/Apple)
Foi a primeira vez que o iPhone ganhou uma outra opção de cor além do preto (Imagem: Divulgação/Apple)

No iPhone 3GS a Apple trouxe mais performance ao smartphone, sendo ele apelidado de "speed" por conta disso. Também foi a primeira vez que vimos uma versão de 32 GB de armazenamento nos celulares da Apple, além das opções de 8 GB e 16 GB. A RAM agora passava para 256 MB, e os consumidores ganharam a possibilidade de comprar o aparelho na cor branca.

Uma das novidades também foi a câmera que passou para 3,15 MP e permitiu pela primeira vez o suporte a gravação de vídeo, tendo resolução máxima de 480p.

iPhone 4: o primeiro grande redesign

Laterais retas que voltaram a aparecer no iPhone 12 foram inauguradas no iPhone 4 (Imagem: Divulgação/Apple)
Laterais retas que voltaram a aparecer no iPhone 12 foram inauguradas no iPhone 4 (Imagem: Divulgação/Apple)

Com o iPhone 4, em 2010, a Apple trouxe o primeiro redesign para o iPhone. O policarbonato sai de cena e entra um corpo com finalização premium, que adota o aço inoxidável nas laterais e o vidro na tampa traseira, com um visual bem mais reto.

Por conta dessa modificação, o aparelho sofria de um grave problema de mau posicionamento das antenas que ficou conhecido como "antennagate", chegando ao ponto de serem dadas "dicas de como segurar o iPhone 4" para tentar contornar a situação.

A tela permaneceu de 3,5 polegadas, mas foi chamada de Retina Display por conta da alta resolução para a época, de 960 x 640 pixels. O dispositivo contava com 512 MB de RAM, até 32 GB de armazenamento, câmera traseira de 5 MP, gravação de vídeo em HD 720p e adicionou uma câmera frontal VGA, que gravava em 480p. Aqui a Apple estreou o seu primeiro processador próprio, o Apple A4.

iPhone 4S: melhorias pontuais

iPhone 4S focou na correção de problemas apresentados pela geração anterior (Imagem: Divulgação/Apple)
iPhone 4S focou na correção de problemas apresentados pela geração anterior (Imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone 4s trouxe um novo arranjo de antenas para corrigir os graves problemas do iPhone 4, mas essa foi a única alteração de design presente no modelo. Ainda assim, ele ficou mais potente graças ao chip A5, foi o primeiro a ofertar 64 GB e trouxe uma câmera traseira de 8 MP que grava vídeo em Full HD. Aqui a Apple aproveitou para apresentar a Siri ao mundo, que permanece até hoje nos dispositivos da marca.

iPhone 5: 4G, uma tela maior e novo visual

iPhone 5 aumentou o tamanho da tela depois de muitos anos (Imagem: Divulgação/Apple)
iPhone 5 aumentou o tamanho da tela depois de muitos anos (Imagem: Divulgação/Apple)

Nessa geração, a Apple trouxe uma tela maior, de 4 polegadas, e que também ficou mais esticada. Dessa vez, o aparelho abriu mão do acabamento em vidro para adotar uma finalização toda em alumínio, sendo mais leve e mais fino que os antecessores.

Foi aqui que o conector Lightning foi introduzido pela maçã, abandonando o antigo e antiquado conector de 30 pinos. Foi nele, também, que o suporte à conexão 4G fez a sua estreia. Ele ganhou o Apple A6, 1 GB de RAM e uma bateria um pouco mais duradoura. A câmera frontal era de 1,2 MP.

iPhone 5C e iPhone 5S: corpo de plástico e Touch ID

Pela primeira vez a Apple dividiu sua linha em dois modelos com iPhone 5S e 5C (Imagem: Divulgação/Apple)
Pela primeira vez a Apple dividiu sua linha em dois modelos com iPhone 5S e 5C (Imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone 5c chegou para ser uma opção focada no público jovem, trazendo basicamente o mesmo conjunto de especificações técnicas do iPhone 5 em um corpo todo em policarbonato colorido. O iPhone 5s, por outro lado, mantinha a linha de design do iPhone 5, mas trouxe o leitor Touch ID para autenticação biométrica e um processador de 64-bits Apple A7, aumentando muito a performance em relação ao antecessor.

iPhone 6 e iPhone 6 Plus: chegam uma versão maior e o Apple Pay

iPhone 6 Plus marcou a chegada de uma tela realmente grande aos celulares da marca (Imagem: Divulgação/Apple)
iPhone 6 Plus marcou a chegada de uma tela realmente grande aos celulares da marca (Imagem: Divulgação/Apple)

O maior sucesso da marca foi a linha iPhone 6, que oferecia uma versão padrão de 4,7 polegadas com resolução HD e uma de 5,5 polegadas com resolução Full HD. Aqui, a Apple introduziu o Apple Pay, sistema de pagamento por aproximação que usa o NFC. Entre os aparelhos, a diferença ficava para o sistema de estabilização óptica na câmera, tamanho de tela e bateria maiores no iPhone 6 Plus.

De resto, eles compartilhavam o processador Apple A8, até 128 GB de armazenamento, 1 GB de RAM e a câmera traseira de 8 MP. Os iPhone 6 e 6 Plus foram conhecidos, também, por conta do chamado "Bendgate", visto que diversos usuários reportavam que seus aparelhos se entortavam com facilidade.

iPhone 6S e iPhone 6S Plus: a chegada 3D Touch

3D Touch foi grande novidade da linha iPhone 6S (Imagem: Divulgação/Apple)
3D Touch foi grande novidade da linha iPhone 6S (Imagem: Divulgação/Apple)

Nos modelos de 2015 o design se manteve em relação ao antecessor, mas tivemos algumas novidades interessantes. A principal delas foi o 3D Touch, uma tecnologia que conseguia identificar a pressão exercida na tela para que o sistema respondesse de uma forma diferente de acordo com a força usada, gerando interações em ícones na tela inicial e mesmo dentro dos aplicativos.

A câmera traseira agora também saltou de 8 MP para 12 MP, resolução usada até hoje, e tivemos a chegada da gravação de vídeos em 4K, também adotada até os dias atuais pela Apple. Na frente, a câmera passou a ser de 5 MP. Ele trouxe o processador Apple A9 e dobrou a quantidade de memória RAM, saltando então para 2 GB.

iPhone SE: mistura de iPhone 5S e iPhone 6S

(Imagem: Divulgação/Apple)
(Imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone SE é considerado por muitos o sucessor do iPhone 5C. Isso porque ele serviu como a opção mais barata para quem queria um iPhone em 2016, apesar de não trazer todas as opções coloridas ou o corpo em policarbonato. O aparelho herdou o design do iPhone 5S mas trouxe muitas características do iPhone 6s, como o processador e a câmera traseira, e assim conseguiu oferecer uma opção ao mesmo tempo compacta e poderosa, por um preço mais baixo que os iPhones "do ano".

iPhone 7 e iPhone 7 Plus: adeus porta P2 pra fones e olá IP67

Linha iPhone 7 inaugurou certificação de resistência contra danos por água e poeira nos celulares da Apple (Imagem: Divulgação/Apple)
Linha iPhone 7 inaugurou certificação de resistência contra danos por água e poeira nos celulares da Apple (Imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone 7 e iPhone 7 Plus chegaram com polêmicas e novidades. Em 2016, eles trouxeram design parecido com o iPhone 6, mas deixando as listras plásticas para antenas mais discretas e abandonando a conexão P2 para fones de ouvido, com a Apple anunciando o AirPods no mesmo evento. Outra coisa interessante é a chegada da resistência contra água e poeira pela primeira vez em um modelo da marca, com certificação IP67. Visualmente, a maior diferença fica para o iPhone 7 Plus e sua segunda câmera traseira. O modo retrato é estreado aqui e ambos trazem saída de som estéreo.

Por dentro, a Apple trouxe o processador A10 Fusion e ainda incluiu opcões de 32 GB, 128 GB ou 256 GB de armazenamento, melhorando ainda a câmera frontal para 7 MP. O iPhone 7 Plus traz 1 GB a mais de memória RAM e ainda uma câmera extra de 12 MP para zoom óptico de 3x.

iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X: veio a carga sem fio e a tela ponta a ponta

iPhone 8 e 8 Plus trouxeram mudanças importantes, mas foi o iPhone X que marcou uma geração (Imagem: Divulgação/Apple)
iPhone 8 e 8 Plus trouxeram mudanças importantes, mas foi o iPhone X que marcou uma geração (Imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone 8 e iPhone 8 Plus eram apenas uma pequena atualização dos antecessores, adicionando em especial um acabamento em vidro que permitiu o suporte a carregamento sem fio.

Mas foi com o iPhone X que a Apple se destacou, sendo ele o modelo que marcou 10 anos desde o anúncio do primeiro celular. O modelo trazia a maior alteração visual desde o lançamento do primeiro iPhone, abandonando o botão Home em troca de uma tela ponta-a-ponta. Com isso, o Touch ID foi trocado pelo Face ID, que é um sistema de reconhecimento facial 3D para autenticação biométrica. Esse sistema fica no topo da tela, dentro de um recorte largo conhecido popularmente como notch. O iPhone X marcou ainda a primeira vez que a Apple usou um painel OLED em um celular, trazendo dimensões de 5,8 polegadas.

Destaque também para o processador A11 Bionic, que teve um grande foco em inteligência artificial. Eles trouxeram ainda opções com 64 GB, 128 GB ou 256 GB de armazenamento interno, mas o iPhone X não contou com opção em 128 GB.

iPhone XR, iPhone XS e iPhone XS Max: todos com novo design

Na linha que sucedeu o iPhone X a Apple resolveu levar o notch para todos (Imagem: Divulgação/Apple)
Na linha que sucedeu o iPhone X a Apple resolveu levar o notch para todos (Imagem: Divulgação/Apple)

Em 2018 o visual com leitor de digitais, botão home físico e bordas grossas ao redor da tela foi abandonado por completo, com todos os aparelhos tendo o Face ID e melhor aproveitamento frontal.

Destaque para o iPhone XR, que foi o smartphone mais barato da geração a ter tela ponta-a-ponta, mas deixou de lado a tela OLED para apostar num painel IPS LCD de 6,1 polegadas. O iPhone XS Max também chamou a atenção por ser uma versão maior do iPhone XS, alcançando 6,5 polegadas de tamanho. O iPhone XS permaneceu com a mesma tela de 5,8 polegadas do antecessor. Os dois mais caros tinham ainda armazenamento de até 512 GB e 4 GB de memória RAM.

iPhone 11, iPhone 11 Pro e 11 Pro Max: cooktop e câmera ultra wide

Visual de cooktop para o módulo de câmeras da linha iPhone 11 deu o que falar (Imagem: Divulgação/Apple)
Visual de cooktop para o módulo de câmeras da linha iPhone 11 deu o que falar (Imagem: Divulgação/Apple)

A Apple simplificou o nome dos aparelhos em 2019, com o iPhone 11 sendo sucessor do iPhone XR, e os iPhone 11 Pro e 11 Pro Max sendo sucessores do iPhone XS e XS Max, respectivamente. O destaque no design foi o módulo quadrado para as câmeras traseiras apelidado carinhosamente como cooktop, que por mais exótico que fosse acabou virando tendência. Dentro do quadrado tivemos a chegada de outra novidade para os celulares da marca: a chegada de uma câmera com lente ultra wide.

Os Pro tiveram como diferenciais em relação ao modelo padrão um acabamento melhor, com aço inox nas laterais e vidro fosco na tampa traseira, e a câmera para zoom, além da tela OLED. Mas, em hardware, a novidade fica para o chip A13 Bionic, com 4 GB de RAM presente em todos os modelos.

iPhone SE 2020: iPhone 8 com coração de iPhone 11

iPhone SE voltou a aparecer em 2020 como um revival do iPhone 8 com hardware atualizado (Imagem: Ivo/Canaltech)
iPhone SE voltou a aparecer em 2020 como um revival do iPhone 8 com hardware atualizado (Imagem: Ivo/Canaltech)

Lançado em abril de 2020, o smartphone é basicamente um iPhone 8 com o processador do iPhone 11, o A13 Bionic. Além disso, ele chegou com 3 GB de memória RAM, apenas uma câmera traseira e tela de 4,7 polegadas, marcando ainda o retorno do antigo design com leitor de impressões digitais à linha de produtos da Apple e servindo como opção para quem quer um aparelho compacto sem abrir mão de um desempenho robusto e boas câmeras.

iPhone 12 mini, iPhone 12, iPhone 12 Pro e 12 Pro Max: 5G e um retorno ao passado

Linha iPhone 12 trouxe de volta as laterais retas e uma opção ainda mais compacta (Imagem: Ivo/Canaltech)
Linha iPhone 12 trouxe de volta as laterais retas e uma opção ainda mais compacta (Imagem: Ivo/Canaltech)

Pela primeira vez a Apple lançou quatro aparelhos de uma só geração, com a chegada do iPhone 12 mini, de 5,4 polegadas. Além disso, a linha ganhou laterais retas que lembram muito o iPhone 5 e o iPhone 5S. O iPhone 12 seguiu com as mesmas 6,1 polegadas do iPhone 11, mas como toda a linha ganhou tela OLED, o aparelho ficou menor e mais leve.

O iPhone 12 Pro Max ainda ganhou uma tela maior, de 6,7 polegadas, e o iPhone 12 Pro padrão também cresceu, indo para 6,1 polegadas. Uma das novidades foi ainda o modo noturno em todas as câmeras, assim como gravação de vídeos em HDR Dolby Vision e o sensor LiDAR para mapeamento 3D. Outro ponto em comum nos quatro modelos foi o suporte à tecnologia MagSafe, que permite carregamento wireless e uso de vários acessórios de maneira prática.

A variante mais cara teve ainda a inédita tecnologia de estabilização óptica de imagem por deslocamento de sensor, que junto à estabilização óptica tradicional gera vídeois ainda mais estáveis e desempenho ainda melhor em ambiente noturno.

Por fim, os aparelhos ganharam uma maior performance, graças ao Apple A14 Bionic, com os modelos Pro trazendo 6 GB de memória RAM. Todos seguem com IP68, mas aprimorado para submersão em 6 metros, contra 4 metros da geração passada.

iPhone 12S ou iPhone 13: o que esperar?

iPhone 13 deve trazer notch menor em todos os modelos (Imagem: Ian Zelbo)
iPhone 13 deve trazer notch menor em todos os modelos (Imagem: Ian Zelbo)

A nova geração pode se chamar iPhone 12s ou até mesmo iPhone 13, mas isso ainda não está claro. Aparentemente, os iPhone 13 mini e iPhone 13 devem ganhar uma reorganização de câmeras, com elas ficando na diagonal, enquanto o módulo dos Pro deve crescer. Além disso, o notch deve ser finalmente reduzido, depois de quatro gerações de entalhe largo no topo da tela.

Na parte de especificações, espera-se que a Apple traga o A15 Bionic, tela de 120 Hz nos iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max, assim como melhorias nas câmeras de todos os aparelhos. De qualquer forma, ainda não temos uma data para o anúncio dos novos modelos, sendo apenas especulado que o evento acontecerá em meados do próximo mês de setembro.

Mas e você, teve algum desses iPhones? Qual deles acha que marcou mais o mercado de smartphones? Sinta-se livre para responder em nossa seção de comentários, e fique de olho no Canaltech para ficar por dentro de tudo o que rolar sobre os próximos lançamentos da Apple.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos