Mercado fechado

iPhone 14 tem chip SIM físico no Brasil?

Durante o evento de lançamento do iPhone 14 realizado ontem (7), uma característica dos novos celulares chamou a atenção: nos Estados Unidos, o aparelho não terá mais a bandeja para o chip SIM físico, tendo uso exclusivo do "chip virtual" eSIM. Entretanto, a mudança não será repassada para grande parte dos outros países, incluindo o Brasil — ao menos por enquanto.

Entre os modelos dos dois países, diferenças nas especificações são claras (Imagem: Captura de tela/Apple)
Entre os modelos dos dois países, diferenças nas especificações são claras (Imagem: Captura de tela/Apple)

De acordo com o site oficial da marca no Brasil, todos os quatro modelos da linha — iPhone 14, iPhone 14 Plus, iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max — continuarão com suporte para Dual SIM por meio de um nano SIM e um eSIM, mas cartões micro SIM não são compatíveis. Além disso, o usuário também pode optar por usar dois números eSIM, como já acontecia com o iPhone 13.

Portanto, especificação bastante diferente do que é listado no site da marca nos Estados Unidos. Por lá, a empresa especifica que os iPhones “não são compatíveis com cartões SIM físicos”, de qualquer tipo.

Chips físicos devem perder espaço no futuro

Linha iPhone 14 é a primeira a oferecer celulares sem bandeja para cartão SIM (Iamgem: Divulgação/Apple)
Linha iPhone 14 é a primeira a oferecer celulares sem bandeja para cartão SIM (Iamgem: Divulgação/Apple)

Mesmo que ainda possam ser utilizados em novos iPhones no Brasil e outros países, os chips físicos devem ser aposentados em alguns anos. A medida da Apple pode ser considerada como uma intenção clara de tornar o dispositivo cada vez menos dependente de aberturas em sua construção.

Movimento semelhante foi percebido quando a marca retirou as portas P2 para fones de ouvido em seus celulares — porém, com muito mais polêmica na época. Ao longo dos anos seguintes, outras companhias começaram a tomar decisões semelhantes em relação a seus topos de linha, e hoje a medida se estende a diversos modelos intermediários.

Atualmente, o iPhone 14 dos Estados Unidos é o único aparelho do planeta a dispensar o suporte para cartões SIM físicos. Porém, diversos modelos já oferecem a tecnologia de forma opcional, incluindo alguns vendidos no Brasil.

A adoção do eSIM representa algumas vantagens para as marcas de celulares, como a possibilidade de abertura de espaço na estrutura interna dos aparelhos e a presença de um "buraco" a menos para entrada de água e poeira. Com isso, as empresas podem instalar outras peças importantes, ou mesmo aumentar a bateria do dispositivo em alguns casos, além de garantir resistência contra acidentes de maneira mais eficiente.

Além disso, o eSIM traz algumas facilidades para o consumidor, especialmente na hora de configurar o número da operadora. Nestes casos, o registro pode ser cadastrado por meio de QR Code ou outros códigos semelhantes, sem a necessidade da utilização de um utensílio para abertura da bandeja, por exemplo. Uso do chip virtual também garante maior segurança, evitando que seu número caia em mãos erradas caso o celular seja furtado ou roubado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: