Mercado fechará em 1 h 39 min
  • BOVESPA

    107.008,28
    -1.933,40 (-1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.131,75
    -1.467,63 (-2,84%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,38
    -2,76 (-3,24%)
     
  • OURO

    1.834,30
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    34.262,73
    -1.033,64 (-2,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    775,43
    -35,17 (-4,34%)
     
  • S&P500

    4.237,76
    -160,18 (-3,64%)
     
  • DOW JONES

    33.254,72
    -1.010,65 (-2,95%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    13.827,00
    -599,50 (-4,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2473
    +0,0573 (+0,93%)
     

iPhone 13 com iOS 15.2 pode ter display trocado em casa sem quebrar Face ID

·1 min de leitura

Assim que o iPhone 13 foi lançado, o pessoal do iFixit descobriu que não era possível fazer uma troca caseira do display sem desativar o Face ID. Foi mais um passo da Apple rumo à dominação do suporte técnico dos seus dispositivos.

Dada a repercussão da descoberta, a empresa se comprometeu a desativar esse bloqueio. Ele basicamente ocorria porque o display da linha iPhone 13 traz um micro-processador para a biometria facial, por razões, alegadas, de segurança. Mas seu funcionamento mudou.

Desde o iOS 15.2 o iPhone 13 não conta mais com essa trava. Usuários podem fazer a troca da tela em casa — se tiverem coragem e conhecimento. Ou então levar a um suporte de terceiros que não seja credenciado — por sua conta e risco.

Traseira do iPhone 13 (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)
Traseira do iPhone 13 (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

Verificação de peças originais

Ainda assim, o iPhone seguirá exibindo um pop-up após a inicialização, informando sobre o não reconhecimento de partes ilegítimas. Isso ocorrerá quando o usuário usar uma tela de terceiros, que não fornecerá a qualidade técnica do display original.

Essa mensagem também é exibida quando uma bateria não original é inserida no iPhone. Aliás, o iOS 15.2 traz um novo menu para o usuário conferir se seu aparelho conta com partes legítimas ou não.

Do iPhone 11 em diante é possível obter detalhes do hardware de tela, câmera e bateria — incluindo data nas quais as trocas ocorreram. Em modelos anteriores, e no iPhone SE (2020), os usuários conferem apenas detalhes da bateria.

Vale lembrar, a Apple tem uma tabela no seu site com os preços para seus reparos oficiais. É a forma mais confiável de consertar um iPhone — mas também a mais cara.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos