Mercado fechado
  • BOVESPA

    93.952,40
    -2.629,76 (-2,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.987,86
    +186,49 (+0,51%)
     
  • PETROLEO CRU

    35,72
    -0,45 (-1,24%)
     
  • OURO

    1.878,80
    +10,80 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    13.554,38
    +255,54 (+1,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    264,73
    +1,09 (+0,41%)
     
  • S&P500

    3.269,96
    -40,15 (-1,21%)
     
  • DOW JONES

    26.501,60
    -157,51 (-0,59%)
     
  • FTSE

    5.577,27
    -4,48 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    24.107,42
    -479,18 (-1,95%)
     
  • NIKKEI

    22.977,13
    -354,81 (-1,52%)
     
  • NASDAQ

    11.089,00
    -253,75 (-2,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0584 (-0,87%)
     

Ipea projeta queda de 5% do PIB em 2020

·1 minuto de leitura
.
.

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) reduziu sua projeção para a queda do PIB brasileiro este ano para 5%, frente a 6% em estimativa anterior.

Em carta de conjuntura divulgada nesta quinta-feira, o Ipea aponta que os dados de atividade econômica divulgados desde junho têm sinalizado para uma retomada associada à continuidade do processo de flexibilização das restrições sociais, à mobilidade e ao funcionamento das atividades econômicas.

A projeção de crescimento em 2021 foi mantida em 3,6%.

“Em junho tínhamos previsto 6%, e a queda foi revista para 5% em função de indicadores que vem surpreendendo no terceiro trimestre“, disse o diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, José Ronaldo Souza Júnior.

O Ipea também revisou para cima a projeção de inflação medida pelo IPCA em 2020, de 1,8% para 2,3 %. “Isso se deve a alta de alimentos em casa por conta da variação cambial e demanda, porém (a estimativa segue) muito abaixo da meta do Banco Central e ainda é uma situação bem confortável”, disse o diretor.

A meta de inflação em 2020 é de 4%, com margem de tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos.

Para 2021, o Ipea prevê um IPCA de 3,30%, frente a uma meta de 3,75%.

(Por Rodrigo Viga Gaier)