Mercado abrirá em 3 h 17 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,21
    -0,18 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.878,90
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    13.172,69
    +9,30 (+0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,53
    -12,16 (-4,46%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.594,11
    +11,31 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.252,00
    +119,25 (+1,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7282
    -0,0062 (-0,09%)
     

Ipea: Demanda por bens industriais sobe 5,9% em agosto, na 4ª alta seguida

Bruno Villas Bôas
·1 minuto de leitura

Comparado a agosto do ano passado, porém, indicador segue deprimido, com queda de 7,6%; acumulado também é negativo no ano (9,6%) e em 12 meses (5,9%) O consumo de bens industriais no país cresceu em agosto pelo quarto mês consecutivo, após as fortes perdas no início da pandemia, segundo cálculos divulgados nesta terça-feira pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea mensal de Consumo Aparente (CA) de bens industriais avançou 5,9% em agosto, frente a julho, livre dos efeitos sazonais. O indicador recuara 10,4% em março e 16,2% em abril. Desde então, acumula alta de 19,5%. Para calcular o consumo aparente de bens industriais, o Ipea soma a produção industrial doméstica às importações, excluídas as exportações. Em agosto, os bens importados cresceram 9,8%, acima do consumo de bens nacionais (+3,1%), segundo o Ipea. O destaque positivo foi a alta de 14,2% na demanda por bens duráveis. O consumo aparente de bens de capital recuou 0,2%. Os bens intermediários subiram 5,7% no período analisado, conforme os cálculos do Ipea. Quando comparada a agosto do ano passado, porém, a demanda por bens industriais no país permanece bastante deprimida, com uma queda de 7,6%. O indicador acumula ainda baixa de 9,6% no ano e recuo de 5,9% em 12 meses. Anna Carolina Negri/Valor