Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.319,76
    -102,21 (-0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

IPCA-15 tem alta de 0,55% em janeiro

***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 19.04.2022 - Movimentação na feira livre no Largo do Machado, no Catete, na zona sul do Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 19.04.2022 - Movimentação na feira livre no Largo do Machado, no Catete, na zona sul do Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A inflação medida pelo IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15) teve alta de 0,55% em janeiro, informou nesta terça-feira (24) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Na mediana, analistas consultados pela agência Bloomberg projetavam avanço de 0,51% neste mês, após a variação de 0,52% em dezembro.

No acumulado de 12 meses, o índice registrou inflação de 5,87% até janeiro, segundo o IBGE. Nesse recorte, a taxa era de 5,90% até dezembro.

O índice oficial de inflação no Brasil é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), também divulgado pelo IBGE.

Como a variação do IPCA é calculada ao longo do mês de referência, o dado de janeiro ainda não está fechado. Será conhecido no dia 9 de fevereiro.

O IPCA-15, pelo fato de ser divulgado antes, sinaliza uma tendência para os preços.

Sua variação é calculada entre a segunda metade do mês anterior e a primeira metade do mês de referência da divulgação. Ou seja, neste caso, a coleta ocorreu de dezembro a janeiro.

No acumulado de 12 meses, o IPCA-15 está acima da meta de inflação perseguida pelo BC (Banco Central) para o IPCA em 2023.

O centro da medida de referência é de 3,25%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima (4,75%) ou para baixo (1,75%).

A alta prevista pelo mercado financeiro para o IPCA é de 5,48% no acumulado de 2023, de acordo com o boletim Focus publicado na segunda-feira (23) pelo BC.

Se o avanço for confirmado, este será o terceiro ano consecutivo de estouro da meta de inflação.