IPCA-15 leva consultoria a rever projeções de janeiro

O resultado do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), divulgado, nesta quarta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apresentou alta de 0,88% - acima do teto das projeções, de 0,86% -, mostra que o IPCA cheio de janeiro será pressionado e isso deve levar a Consultoria Tendências a rever sua projeção de 0,9% para o mês, afirma a economista Alessandra Ribeiro.

"De fato contamina as projeções (anteriores). Como o IPCA-15 veio superando o teto, devemos ter uma revisão de alta para o mês. Devia ser de 0,9%, mas certamente o mercado deve rever as projeções do IPCA em janeiro", afirmou a economista à Agência Estado. De acordo com Alessandra, até mesmo a projeção do primeiro trimestre do ano acabou sendo pressionada. "É um primeiro trimestre pior que o de 2012, quando tivemos alta de 1,2%", ressaltou.

A economista afirma que a grande surpresa do resultado foi o grupo Alimentação e Bebidas, que registrou alta de 1,45%. "Nós esperávamos 1,2%", comentou.

De acordo com Alessandra, os aumentos estão bem generalizados entre todas os segmentos analisados, o que reforça a tendência de alta na inflação para o ano. "Se olhar em detalhes, vários itens mostraram pressão alta", afirmou.

Carregando...